Mercado Financeiro

Dólar fecha com maior baixa em dois anos e chega a R$ 4,60

A instabilidade política na presidência da Petrobras fez com que a estatal tivesse um desempenho ruim nas bolsas de valores

Tainá Andrade
postado em 04/04/2022 20:25
 (crédito: Miguel Schincariol/AFP - 29/1/19)
(crédito: Miguel Schincariol/AFP - 29/1/19)

A movimentação desta segunda-feira (4/4) no mercado financeiro puxou o valor do dólar para baixo. Após uma primeira queda, no final da manhã, a moeda americana fechou o dia em R$ 4,60, com uma baixa ainda maior, de 1,38% — a menor em dois anos.

A IBovespa acompanhou o comportamento e caiu durante o dia, fechando com baixa de 0,24% e 290.64 pontos negativos. O índice teve um desempenho ruim, principalmente em comparação ao cenário americano, que foi de alta nas ações, com destaque para a tecnologia.

Isso porque o CEO da Tesla, Elon Musk, comprou títulos do Twitter, o que elevou a participação dele em 9,2% na empresa. Com isso, as ações da plataforma dispararam em 26%.

O principal motivo para o desempenho ruim do Ibovespa foram as incertezas políticas em torno da sucessão da presidência da Petrobras. A desistência do economista Adriano Pires em assumir o posto fez com que as ações fossem uma das mais negociadas da segunda-feira (5/4), mas para o lado negativo.

Ainda que os valores do petróleo tenham crescido diante da possibilidade da Rússia sofrer mais sanções, as ações da estatal não acompanharam o resto do mundo. O preço do petróleo tipo Brent, que referencia os preços da Petrobras, foi negociado para junho a US$ 107,53 o barril.

No Brasil, houveram duas quedas no mesmo dia nas ações da petrolífera. A última baixa foi de 1,02% (R$ 34,87) para as ações ordinárias e de 0,94% (R$ 32,70) para as ações preferenciais. Enquanto isso, as ações da Vale, que também foram as mais negociadas desta segunda-feira, fecharam em alta de 1.01%, a R$ 97,94.

Outros destaques positivos foram as ações da Minerva, com alta de 3,05%, seguida por Carrefour, com 2,84%, Marfrig, com 2,77%, e Positivo, em 2,35%. No ranking dos desempenhos mais baixos ficaram os papéis CCR, Qualicorp e BRF, que fecharam em 3,09%, 2,89% e 2,49%, respectivamente. Juntamente com as ações da Magazine Luiza em 2,18%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE