FUNCIONALISMO

Servidores do BC esclarecem detalhes sobre greve geral retomada em maio

Recomposição aventada não representaria grande impacto no Orçamento da União, já que, segundo os servidores, o quadro do Banco Central é reduzido e altamente produtivo

Fernanda Strickland
postado em 18/05/2022 10:13 / atualizado em 18/05/2022 10:20
 (crédito: Fernanda Strickland/CB/DA.Press)
(crédito: Fernanda Strickland/CB/DA.Press)

Os servidores do Banco Central (BC) esclareceram nesta quarta-feira (18/5) detalhes sobre a greve geral dos analistas e técnicos, em abril e maio de 2022. A paralisação tem afetado a publicação de diversos indicadores e relatórios macroeconômicos da autarquia, como Boletim Focus, Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) — nível de atividade econômica — e notas de estatísticas econômico-financeiras.

A categoria justifica estar há mais de três anos sem qualquer reajuste remuneratório. Portanto, o percentual solicitado (27%) busca apenas resgatar a inflação do período, uma vez que a defasagem a ser registrada desde janeiro de 2019 até dezembro de 2022 supera este índice.

Importante destacar que a recomposição aventada não representaria grande impacto no Orçamento da União, já que, segundo os servidores, o quadro do BC é reduzido e altamente produtivo. "Só para se ter uma ideia, nos últimos 3 anos, mesmo com a ocorrência da pandemia da covid-19 e o consequente trabalho remoto, o corpo funcional do BC entregou para a sociedade serviços de elevada importância, como o Pix, o Sistema de Valores a Receber (SVR) e o Open Banking", explica o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal).

"Apesar dessas entregas, de alto valor para a economia e para a sociedade e de reconhecidas qualidades técnicas, os patamares salarias dos servidores do Banco Central do Brasil estão abaixo daqueles auferidos por carreiras de igual importância para o Estado e por atividades em setores congêneres da iniciativa privada, considerando a formação acadêmica e atribuições inerentes ao cargo."

Também segundo o Sinal, é importante ressaltar que um efetivo qualificado e motivado é peça fundamental para o enfrentamento de momentos adversos do ponto de vista econômico, como o atual. "Valorizar o servidor do BC é, ao contrário do que muitos apregoam, valorizar a economia do nosso país."

Recuo

O Banco Central encaminhou formalmente, no último dia 12, por meio do Sistema de Geração e Tramitação de Documentos Oficiais do Governo Federal (Sidof), uma proposta de Medida Provisória (MP) pedindo o reajuste salarial de 22%, reestruturação da carreira, entre outros — para os próprios funcionários., mas recuou.

Servidores do BC afirmaram, então, que apesar do pedido de reajuste enviado ao Ministério da Economia, a greve continuaria até a publicação de uma Medida Provisória confirmando a recomposição da inflação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE