RESTRIÇÕES NO ESPORTE

Decreto proíbe presença de público em eventos esportivos no DF

Avanço da pandemia de covid-19 faz GDF impor restrições. Com a medida, partidas da Supercopa do Brasil e Fla-Flu pelo Campeonato Carioca podem ficar em cheque

Danilo Queiroz
VICTOR PARRINI*
postado em 27/01/2022 14:16

Está proibida a presença de público em eventos esportivos no Distrito Federal. O decreto com a restrição foi publicado nesta quinta-feira (27/1), em edição extra do Diário Oficial. A medida visa conter o avanço da pandemia de covid-19 na capital do país. Hoje, o DF está com 87,50% dos leitos ocupados.

Como informado pelo Correio, a decisão já era esperada. O veto ao público impacta diretamente as competições em andamento e previstas para Brasília. Confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na última quarta-feira (26/11), a Supercopa do Brasil, entre Atlético-MG e Flamengo, marcada para 20 de fevereiro, às 11h, pode estar em cheque com o veto ao público.

Outro evento de relevância nacional agendado para a capital é o clássico entre Flamengo e Fluminense, pela quarta rodada do Campeonato Carioca. Na última terça-feira (25/11), a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) confirmou o Estádio Mané Garrincha como palco para o duelo entre rubro-negro e tricolores em 6 de fevereiro. A expectativa de ambas equipes era contar com apoio dos torcedores.

Principal torneio local, o Campeonato Candango também terá portões fechados. As disputas envolvendo oito equipes do DF e duas do entorno chegou a contar com espectadores nas duas primeiras rodadas, incluindo o clássico entre Gama e Brasiliense, na última quarta-feira, no Mané Garrincha. Contudo, o cenário dos últimas duas temporadas volta a se repetir.

Além do futebol, o DF conta com times na elite de outras modalidades coletivas. O Brasília Vôlei é o representante da cidade na Superligas Masculina e Feminina; O BRB/Brasília e o Cerrado Basquete carregaram a bandeira candanga no Novo Basquete Brasil (NBB); e o Brasília disputa a Liga Nacional de Futsal (LNF). O decreto faz com que as equipes tenham que se afastar de seus torcedores novamente.

*Estagiário sob a supervisão de Danilo Queiroz 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE