Exoneração

Alexandre Lopes é exonerado do cargo de presidente do Inep

A autarquia é responsável pela organização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ainda não há um nome para ocupar o cargo

EuEstudante
postado em 26/02/2021 12:43
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes foi exonerado da presidência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (26/2) e é assinada pelo ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto.

Ainda não há um substituto para o cargo. O Inep é responsável pela organização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), prova que dá acesso ao ensino superior a estudantes por meio da adesão de programas como Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade Para Todos (ProUni) e o Financiamento Estudantil (Fies).

Ex-presidente estudou direito na UnB

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes é analista de comércio exterior desde 1999. Tem graduação em engenharia química, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e em direito, pela Universidade de Brasília (UnB). Ele estava à frente da autarquia desde 20 de maio de 2019.

Natural de Brasília, Alexandre Lopes atua em gestão pública há mais de 20 anos. De maio de 2016 a dezembro de 2018, trabalhou no governo do Distrito Federal como subsecretário de Políticas Públicas na Secretaria de Estado da Casa Civil e Relações Institucionais.

De janeiro a maio de 2019, atuou como diretor legislativo da Casa Civil da Presidência da República, quando foi convidado a assumir a presidência do Inep.

Alexandre Lopes assumiu o comando do Inep em meio à sucessivas crises no órgão, que culminou na demissão de Marcus Vinícius Rodrigues como presidente.

Alexandre foi o quarto presidente a ocupar o cargo em 2019

Alexandre Lopes foi o quarto a ocupar a presidência do Inep em 2019, primeiro ano do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No começo da gestão, Maria Inês Fini foi demitida. Marcus Vinicius Rodrigues entrou como substituto e permaneceu no posto de 22 de janeiro a 26 de março. Em 15 de abril, Elmer Vicenzi foi anunciado pelo então ministro da Educação Abraham Weintraub como presidente da autarquia, mas deixou o cargo em 16 de maio. Um dia depois, Lopes foi anunciado como novo presidente do Inep.

Alexandre comandou a autarquia durante a aplicação do Enem em meio à pandemia, este ano. O exame foi marcado por recordes de abstenção, aglomerações, erros na divulgação dos gabaritos e queixas dos estudantes de desorganização e falhas no sistema.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação