EUA

Mulher de 102 anos que sobreviveu à gripe espanhola se cura da covid pela segunda vez

Angelina Friedman teve um segundo diagnóstico positivo para o coronavírus e conseguiu se curar

Correio Braziliense
postado em 03/12/2020 17:09
 (crédito: North Westchester Nursing Home)
(crédito: North Westchester Nursing Home)

A norte-americana Angelina Friedman, de 102 anos, pode se considerar uma sobrevivente em vários sentidos. Ela sobreviveu à gripe espanhola, um câncer, uma hemorragia interna, sepse e duas vezes à covid-19.

Em abril, ainda no início da pandemia que já matou 1,5 milhão de pessoas, ela venceu o coronavírus, após ter se infectado em um hospital ao ir fazer um procedimento. Este mês, ela se curou de uma segunda infecção pela doença. A informação foi confirmada pela filha dela à CNN. Friedman se infectou na casa de repouso em que vive e teve sintomas como febre e tosse. 

O primeiro desafio da moradora de Nova York foi quando ela ainda era um bebê. Em 1918, ela nasceu a bordo de um navio que transportava imigrantes, onde contraiu a gripe espanhola e sobreviveu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE