Tentativa de acordo

Turquia convoca EUA para diálogo sobre compra de mísseis russos

Governo turco pede o fim das sanções, mas expectativa é que a linha seguida por Biden seja ainda mais dura do que a adotada por Trump

Agência France-Presse
postado em 14/01/2021 07:31
Ministro turco Hukusi Akar diz que sem diálogo não é possível chegar a algum lugar -  (crédito: AFP / POOL / Arif AKDOGAN)
Ministro turco Hukusi Akar diz que sem diálogo não é possível chegar a algum lugar - (crédito: AFP / POOL / Arif AKDOGAN)

A Turquia chamou os Estados Unidos ao diálogo para iniciar novas negociações sobre sua polêmica compra de um sistema de defesa antiaérea russo e pediu a Washington que retire as sanções.

"Nossa convicção sincera é a necessidade de diálogo, diálogo e diálogo. Sem diálogo, com iniciativas como sanções, ou um discurso ameaçador, não é possível chegar a lugar algum", disse o ministro turco da Defesa, Hulusi Akar, em um encontro com a imprensa estrangeira na quarta-feira (13/1).

Akar reafirmou, porém, que a Turquia está em negociações para receber uma segunda entrega dos mísseis S-400 da Rússia.

Esta questão será mais um tema espinhoso para o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, que deve, provavelmente, adotar uma linha mais dura do que Donald Trump em relação ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Conforme uma lei adotada em 2017 para "deter os adversários dos Estados Unidos por meio de sanções" (Caatsa), Washington proibiu em dezembro a atribuição de qualquer permissão de exportação de armas para a agência militar turca encarregada das aquisições militares, a SSB. O intuito foi punir Ancara pela comprar dos S-400.

Nos últimos anos, essa aquisição do sistema de defesa antiaérea russo abalou as relações entre EUA e Turquia.

Para Washington, esses mísseis são incompatíveis com os sistemas de defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), da qual ambos são membros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE