Terrorismo

Explosão mata oito membros das forças de segurança iraquianas

Em 19 de julho, um ataque reivindicado pelo EI no mercado do bairro xiita de Sadr City, em Bagdá, deixou mais de 30 mortos

Agência France-Presse
postado em 11/08/2021 12:56 / atualizado em 11/08/2021 13:08
 (crédito: Delil Souleiman/AFP)
(crédito: Delil Souleiman/AFP)

Uma explosão matou oito membros das forças de segurança iraquianas nesta quarta-feira (11/8), durante uma operação de remoção de minas do Estado Islâmico (EI) no norte do país - anunciou uma fonte oficial.

Um especialista em bombas preparava uma carga explosiva para detonar um artefato "jihadista" na província de Saladino, "quando um erro causou uma explosão", relatou a mesma fonte.

A detonação provocou a morte de seis soldados e de dois policiais dedicados à proteção dos campos de petróleo.

A região onde se deu a explosão concentra algumas das mais importantes refinarias de petróleo do Iraque. Esta província caiu nas mãos do Daesh (acrônimo em árabe para EI) em 2014, mas o Exército iraquiano conseguiu reconquistá-la em 2016.

Bagdá anunciou sua vitória contra o grupo EI em 2017. Embora os ataques destes extremistas tenham-se tornado mais raros, as tropas do governo seguem, no entanto, a combater células do EI em zonas montanhosas e no deserto.

Os "jihadistas" continuam lançando operações mortais, sobretudo, à noite e em áreas remotas.

Em 19 de julho, um ataque reivindicado pelo EI no mercado do bairro xiita de Sadr City, em Bagdá, deixou mais de 30 mortos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE