Mudanças Climáticas

Tempestades que atingem a China desde quarta-feira deixam mais de 20 mortos

Nos três dias de tempestade, caiu o equivalente a um ano de chuva. O país tem sido atingido desde junho, o que resulta em pelo menos 300 mortes relacionadas a este evento climático, de acordo com o balanço oficial

Agência France-Presse
postado em 13/08/2021 08:44 / atualizado em 13/08/2021 08:44
 (crédito: China OUT (Photo by AFP))
(crédito: China OUT (Photo by AFP))

Chuvas torrenciais no centro da China deixaram pelo menos 21 mortos - anunciou a televisão pública nesta sexta-feira (13/8), poucas semanas depois das devastadoras inundações de julho que deixaram mais de 300 mortos.

A província de Hubei sofre desde quarta-feira (11/8) com temporais.

A localidade de Yicheng foi especialmente atingida, registrando um recorde de mais de 400 mm de chuva em um único dia, na quinta-feira, de acordo com a CCTV.

Imagens mostram as principais artérias da cidade submersas por uma torrente de lama e casas debaixo d'água.

"Ontem (quinta-feira) havia até dois ou três metros de água. A casa dos meus vizinhos ficou totalmente destruída", relatou um morador a um jornal local.

"Nunca houve tanta chuva em 20 ou 30 anos", acrescentou.

Chuvas intensas, que não se viam em seis décadas no país, atingiram o centro da China em 20 de julho, submergindo parte da metrópole de Zhengzhou. Em três dias, caiu o equivalente a um ano de chuva. Houve pelo menos 300 mortes relacionadas a este evento climático, de acordo com o balanço oficial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE