China

Presidente chinês Xi pede aos ricos que reduzam as desigualdades

Em uma reunião dedicada à economia, o presidente chinês pediu uma redistribuição "razoável" das riquezas que "beneficie a todos", informou a mídia estatal

Agência France-Presse
postado em 18/08/2021 13:07 / atualizado em 18/08/2021 13:08
 (crédito: Brian Matangelo/Unsplash Photo)
(crédito: Brian Matangelo/Unsplash Photo)

O presidente chinês Xi Jinping fez um apelo aos seus compatriotas mais ricos para que trabalhem "pela prosperidade comum" e prometeu um "ajuste" nas rendas excessivas, em um país em que o rápido crescimento econômico ampliou as desigualdades.

O nível de vida na China aumentou consideravelmente desde a década de 1970 e hoje é um mercado gigantesco com centenas de milhões de consumidores de classe média, seduzidos pelas multinacionais estrangeiras.

No entanto, as diferenças de riqueza são significativas. Embora a China tenha o recorde mundial de bilionários em dólares, só no ano passado o país erradicou oficialmente a pobreza absoluta.

Em uma reunião dedicada à economia, o presidente chinês pediu uma redistribuição "razoável" das riquezas que "beneficie a todos", informou a mídia estatal.

Pelo interesse da igualdade social, medidas devem ser tomadas para "aumentar a renda dos grupos de baixa renda" e "ajustar as rendas excessivas", disse Xi Jinping, segundo um balanço da reunião.

Não está claro de qual forma o presidente planeja alcançar este objetivo, mas suas diretrizes marcam o tom das prioridades do país para os próximos meses.

A reunião também pediu uma maior igualdade na educação, já que os altos custos das aulas privadas de reforço são cada vez mais criticados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE