NEGACIONISMO

Após passar mês ministrando palestras antivacina nos EUA, pastor acaba preso

Religioso ministrava palestras juntamente a outras personalidades de extrema-direita, como o filho do ex-presidente Donald Trump, Eric

Amanda Oliveira
postado em 30/09/2021 17:05
 (crédito: Reprodução/ Twitter)
(crédito: Reprodução/ Twitter)

O pastor canadense Artur Pawlowski teve sua prisão decretada, nesta segunda-feira (27/9), por infringir uma série de medidas sanitárias contra a covid-19. O homem, conhecido por declarações polêmicas e negacionistas, voltava para Calgary, cidade no Canadá, quando foi surpreendido por oficiais da Agência de Serviços de Fronteiras do país (CBSA, na sigla em inglês). 

Segundo os agentes, ele teria desobedecido uma ordem judicial e não usou máscara de proteção. A legislação local prevê uma multa de US$ 50 para quem cometer a infração. Artur também é acusado de manter sua igreja aberta e realizar cultos presenciais mesmo em meio ao caráter emergencial da pandemia.

O religioso estava de passagem pelos Estados Unidos, há cerca de um mês, ministrando palestras antivacina juntamente com outras personalidades de extrema-direita, como o filho do ex-presidente Donald Trump, Eric. As informações são do CBC News.

Pawlowski publicou nas redes sociais um vídeo onde mostra o momento da própria prisão na pista do aeroporto. A advogada dele, Sarah Miller, contesta a apreensão e diz que as supostas violações teriam ocorrido antes do cliente viajar para os EUA.

Após sete horas de reclusão, o homem foi solto pela polícia. Entretanto, no dia 13 de outubro, Artur e seu irmão, Dawid Pawlowski, também conhecido por desrespeitar medidas restritivas, deverão ser sentenciados e receberão novas acusações nos tribunais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE