Covid-19

Rússia teve mais de 44 mil mortes por covid-19 em setembro

A Rússia registrou 44.265 mortes ligadas à covid-19 em setembro, de acordo com as estatísticas Rosstat

Agence France-Presse
postado em 29/10/2021 14:21
 (crédito: Arte/EM/D.A press)
(crédito: Arte/EM/D.A press)

A Rússia registrou 44.265 mortes ligadas à covid-19 em setembro, anunciou a agência de estatísticas Rosstat nesta sexta-feira (29), um número quase duas vezes maior do que o estabelecido pelo governo para o mesmo período.


O saldo total da pandemia na Rússia está perto de 450 mil vítimas fatais até o final de setembro, segundo a Rosstat, que utiliza uma definição mais ampla de mortes relacionadas à covid-19 do que a do Executivo.


De acordo com esse balanço, a Rússia é o quarto país com mais mortes por covid-19 no mundo, atrás dos Estados Unidos, Brasil e Índia.


A contagem do governo, com base em uma definição muito restritiva de mortes, é de 24.031 óbitos pela pandemia em setembro.


No total, de acordo com essa fonte, 236.220 pessoas morreram de coronavírus na Rússia desde o início da pandemia.


Desde o final do verão, a Rússia não parou de bater recordes de mortes e infecções diárias, enquanto apenas um terço da população foi totalmente vacinada, em um contexto de desconfiança nos imunizantes produzidos nacionalmente.


Na quinta-feira, as autoridades fecharam, por onze dias, serviços "não essenciais" em Moscou (restaurantes, centros de lazer e lojas -exceto de alimentos-), para tentar conter o avanço da epidemia.


Em nível nacional, o presidente Vladimir Putin, que continua se recusando a impor confinamento estrito, para não prejudicar a recuperação econômica, decretou uma semana de feriado de 30 de outubro a 7 de novembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE