Sorte dupla

Homem vai abastecer e descobre que ganhou R$ 110 milhões na loteria

O bilhete da aposta ficou na carteira do sortudo por meses; homem descobriu que tinha se tornado milionário ao pagar a gasolina e o papel cair

Ana Laura Queiroz* - Estado de Minas
postado em 10/11/2021 19:03
Homem ganha na loteria e só descobre meses depois -  (crédito: Lotto Max/Reprodução )
Homem ganha na loteria e só descobre meses depois - (crédito: Lotto Max/Reprodução )

Provavelmente nenhum homem ficou tão feliz em pagar pela gasolina como Jerry Knott, no Canadá. No momento em que foi retirar o cartão de crédito de sua carteira, um bilhete inusitado caiu entre ele e o frentista: era o recibo da aposta dele na loteria, com um prêmio de US$ 20 milhões - o valor equivale na cotação desta quarta-feira (10/11) a, aproximadamente, R$ 110 milhões.

À imprensa local, o canadense contou que, ao ver o bilhete, se enganou e pensou ter ganhado US$ 20 mil. Ele conta que o frentista o alertou para a quantidade de zeros e, surpreso, percebeu que se tratava de um prêmio milionário.

“Eu não sabia do que ele (frentista) estava falando até que ele leu novamente e vi que havia alguns zeros a mais do que eu pensava originalmente”, disse o homem. “São 20 e seis zeros – US$ 20 milhões!”.

Knott comprou o bilhete em agosto deste ano e guardou os números da sorte, junto ao recibo, entre os cartões em sua carteira. Com o passar do tempo, ele acabou esquecendo do papel.

Estou rico. E agora?

Logo após o choque inicial, Knott diz que começou a refletir sobre o que fazer com tanto dinheiro. Segundo ele, não foi uma decisão difícil. “Há algum tempo, meu pai adquiriu algumas terras e as reservou na região de Big Stone Lake”, explicou o canadense.

“Meu irmão e eu decidimos construir alguns chalés no lago para serem usados %u200B%u200Bcomo um centro de tratamento de doenças ou como um resort na selva”. Knott pretende dedicar seu dinheiro a projetos que ajudem a comunidade.

“É bom saber que seremos capazes de colocar dinheiro em algo que melhorará nossa comunidade”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE