Antiguidades

Anel cristão da época do Império Romano encontrado em Israel

Os objetos foram descobertos nos últimos meses na costa de Cesareia, localizada entre as cidades de Tel Aviv e Haifa, onde dois navios naufragaram há 1.700 e 600 anos

Agência France-Presse
postado em 22/12/2021 14:37
 (crédito: AHMAD GHARABLI / AFP)
(crédito: AHMAD GHARABLI / AFP)

Jerusalém-  Israel revelou nesta quarta-feira(22) centenas de objetos arqueológicos encontrados em escavações subaquáticas no Mediterrâneo, incluindo um anel de ouro que permaneceu debaixo d'água por 1.700 anos e que tem gravada a imagem do Bom Pastor, uma alegoria de Jesus Cristo.

Esses objetos foram descobertos nos últimos meses na costa de Cesareia, localizada entre as cidades de Tel Aviv e Haifa, onde dois navios naufragaram há 1.700 e 600 anos, respectivamente, informou a Autoridade Israelense de Antiguidades (AIA).

Nas escavações subaquáticas foi descoberto um anel de ouro octogonal, com uma gema verde com a imagem de um jovem pastor de túnica com um carneiro ou ovelha nos ombros.

Segundo Helena Sokolov, chefe de conservação de peças do AIA, a imagem do Bom Pastor, que representa Jesus Cristo como guia de seu povo, é muito rara em um anel, embora seja muito difundida na arte cristã.

As joias, em virtude de seu pequeno tamanho, teriam pertencido a uma mulher, segundo Sokolov.

Sua descoberta na costa de Cesareia faz sentido, já que esta cidade era a capital local do Império Romano no século III e seu porto era essencial na época, disse Sokolov à AFP.

“Naquela época, o cristianismo ainda vivia seus primórdios, mas era muito evidente que estava se desenvolvendo, principalmente em cidades mistas como Cesareia”, acrescentou a especialista.

A Autoridade de Antiguidades também recuperou centenas de moedas de prata e bronze da época romana e outras centenas do século XIV, precisamente da era mameluca (sultanato medieval da região).

Além disso, uma pedra preciosa vermelha foi encontrada, junto com objetos de cerâmica e pequenas figuras.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE