Live

Bolsonaro volta a repetir piada homofóbica mesmo após críticas

Mais cedo, nesta quinta-feira (29(/10), o presidente disse que ingerir refrigerante rosa faria a pessoa virar "boiola"

Ingrid Soares
Thays Martins
postado em 29/10/2020 22:30 / atualizado em 29/10/2020 22:55
 (crédito: Facebook/ reprodução )
(crédito: Facebook/ reprodução )

O presidente Jair Bolsonaro voltou a repetir piada homofóbica, em live na noite desta quinta-feira (29/10), mesmo após críticas. "Esse é o tal do Guaraná Jesus que deu polêmica. Eu olhei para essa cor e falei opa. O que tem nisso ai, pô. Já fiquei logo desconfiado. Mas eu tomei e confesso que não senti nada. Não teve mudança nenhuma aqui, tudo bem, gostei do Guaraná Jesus. Vou tomar mais. Brincadeiras a parte, é um bom guaraná", afirmou rindo, fazendo gestos com as mãos e afinando a voz. Bolsonaro ainda pediu para a ministra Tereza Cristina falar grosso ao tomar o refrigerante. 

No fim da transmissão, Bolsonaro disse que tinha feito uma brincadeira. "Pessoal, fiz uma brincadeira. Se alguém se ofendeu me desculpe", disse. 

Mais cedo, em viagem ao Maranhão, o presidente disse que, ao tomar um refrigerante rosa, "agora virei boiola, igual maranhense, é isso? (risos) O guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, quem toma esse guaraná vira maranhense (risos). Guaraná cor-de-rosa no Maranhão... Que boiolagem isso aqui", afirmou. 

A fala de Bolsonaro foi criticada pela bancada do Maranhão no Congresso e pelo governador Flávio Dino (PCdoB), que disse que processará o presidente. "Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro e fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais", afirmou. 

O Guaraná Jesus é considerado um simbolo do Maranhão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação