Covid-19

Maguito Vilela poderá tomar posse como prefeito de Goiânia da UTI

Possibilidade de que a posse ocorra de forma remota foi aprovada nesta terça-feira (29/12) pela Câmara Municipal de Goiânia

Marina Barbosa
postado em 29/12/2020 19:38 / atualizado em 29/12/2020 19:39
 (crédito:  reprodução/Tweeter)
(crédito: reprodução/Tweeter)

O prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB-GO), poderá tomar posse na próxima sexta-feira (1º/1) mesmo estando na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta das complicações da covid-19. Ele deve ser empossado por meio de uma videoconferência e, depois, se licenciar para concluir o tratamento.

A possibilidade da posse remota foi aprovada nesta terça-feira (29/12) pela Câmara Municipal de Goiânia. A medida já vinha sendo estudada para os vereadores, para evitar aglomerações neste momento de pandemia, e foi estendida ao prefeito e ao vice-prefeito da cidade por conta das condições de Maguito. O prefeito eleito está internado há mais de dois meses no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por conta de problemas decorrentes da covid-19.

Autor da emenda que abriu essa possibilidade, o vereador Andrey Azeredo (MDB) contou que a resolução traz diversas possibilidades para o caso de Maguito. A mais provável é que o prefeito eleito seja empossado por meio de uma videochamada, visto que Maguito tem passado alguns momentos do dia acordado. Ele, no entanto, segue entubado e, por isso, não consegue falar. Logo, concordaria com o juramento da posse por meio dos gestos.

O prefeito eleito, contudo, ainda tem outras alternativas para garantir a posse a distância. É possível, por exemplo, que a Câmara Municipal determine que uma comissão vá ao encontro de Maguito para atestar a concordância com a posse ou que o funcionário de um cartório faça esse acompanhamento. Maguito ainda pode manifestar a vontade de tomar posse pelo envio da assinatura eletrônica.

"São várias possibilidades. A maneira com que Maguito vai ser empossado vai ser decidido na véspera pela família", contou o vereador, que também faz parte da equipe de transição do prefeito eleito e tem mantido contato diário com os familiares que estão no hospital com Maguito.

"Maguito está em franca recuperação. Tem vários momentos de despertar e lucidez. Agora, é só uma questão de recuperação", contou Azeredo. Ele acrescentou que "Maguito é uma pessoa determinada, saber que foi eleito e tem uma cidade a administrar tem o motivado".

Apesar disso, a tendência é que o emedebista tome posse e logo depois se licencie do cargo, deixando a cidade a cargo do vice-prefeito, Rogério Cruz (Republicanos). Afinal, ainda não há previsão de quando ele terá alta do hospital.

"A expectativa é muito grande pelo retorno, estamos confiantes de que será muito em breve. Mas não temos possibilidade de informar quando será", acrescentou o vice-prefeito. Ele se comprometeu, então, a avançar com as "ações que o prefeito Maguito sempre comentou que faria em várias das reuniões realizadas, que são na saúde, educação e no social", logo no início do mandato.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE