CORRUPÇÃO

Frota apresenta novo pedido de cassação contra Flávio Bolsonaro

Ex-aliado do governo Bolsonaro, o deputado federal afirma que o filho do presidente vem interferindo nas investigações do Ministério Público no caso das "rachadinhas"

Wesley Oliveira
postado em 04/01/2021 20:04 / atualizado em 04/01/2021 20:04
 (crédito: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)
(crédito: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)

O deputado federal Alexandre Frotra (PSDB-SP) protocolou nova representação junto ao Conselho de Ética do Senado contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Segundo o tucano, que já foi aliado do governo Bolsonaro, o filho do presidente vem interferindo nas investigações do Ministério Público, e cita possível cometimento de crime de tráfico de influência, o que pode levar à perda do mandato.

O senador é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) pela prática de rachadinha na época em que era deputado estadual na capital fluminense. O crime consiste no confisco de parte dos salários dos funcionários, o que caracteriza desvio de dinheiro público.

A representação apresentada por Frota se soma a outra que está parada no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, protocolada em fevereiro de 2020 por PSol, PT e Rede. O presidente do colegiado, senador Jayme Campos (DEM-MT), ainda não deu andamento à representação.

Em novembro, o MPRJ apresentou denúncia contra Flávio por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O senador foi apontado como líder da organização criminosa, que teria desviado R$ 6,1 milhões entre 2007 e 2018, segundo os investigadores. Além disso, há possibilidade de o senador ser investigado por lavagem de dinheiro, por meio de uma loja de chocolates que tem no Rio de Janeiro.

Tramitação

Segundo o regimento interno do Senado, Jayme Campos pode arquivar os pedidos se entender que eles não cumprem os requisitos de tramitação. O presidente do Conselho de Ética pediu parecer da Advocacia da Casa sobre aditamentos que foram feitos à denúncia. Em agosto, um parecer dos advogados do Senado recomendou o arquivamento da representação feita pelos partidos de esquerda.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE