Presidência do Senado

DEM corteja PSD em busca de apoio a Rodrigo Pacheco no Senado

Partido de Pacheco busca chancela do PSD, que detém a segunda maior bancada, para favorecer o senador mineiro na disputa pelo comando da Casa

Wesley Oliveira
postado em 05/01/2021 18:52
 (crédito: Geraldo Magela/Agência Senado)
(crédito: Geraldo Magela/Agência Senado)

Os integrantes do Democratas têm dedicado todas as suas articulações para viabilizar o nome do senador Rodrigo Pacheco (MG) na disputa pela presidência do Senado. O parlamentar é o nome bancado por Davi Alcolumbre (DEM-AP), atual presidente da Casa.

Apesar de ser considerado inexperiente por alguns integrantes do Senado, já que está em seu primeiro mandato, Pacheco vem ganhando espaço e deve fechar acordo com o PSD, segunda maior bancada do Senado. A aliança enfraquece o MDB, que detém o maior número de senadores e busca conquistar a presidência após a saída de Alcolumbre.

Nesta terça-feira (5/01), Rodrigo Pacheco esteve reunido com senadores do PSD e com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD). De acordo com o líder do partido no Senado, Otto Alencar (BA), o apoio ao nome do democrata deverá ser unanimidade dentro do PSD.

“Vamos reunir na noite de hoje os 11 senadores do PSD. Temos na figura do senador Rodrigo Pacheco uma liderança dentro do Senado. Acredito que teremos unanimidade pelo seu nome”, afirmou Alencar. Segundo integrantes do DEM, se o PSD fechar com o senador mineiro ele já teria um pouco mais de 40 votos garantidos. Ele precisa de mais de 41 votos para conquistar a presidência.

Na avaliação dos Democratas, o MDB pode sair, mais uma vez, rachado na definição do seu candidato, o que acabaria favorecendo Rodrigo Pacheco. O mesmo aconteceu na última eleição, quando Davi Alcolumbre venceu Renan Calheiros (AL).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE