VOTO

Em resposta a Bolsonaro, TSE diz que lida com "fatos e provas"

Presidente questionou a integridade das eleições, falou em fraudes e disse que o que ocorreu nos EUA pode se repetir no Brasil

Renato Souza
postado em 07/01/2021 11:54 / atualizado em 07/01/2021 11:58
 (crédito: Antonio Augusto/Ascom/TSE)
(crédito: Antonio Augusto/Ascom/TSE)

Por meio de nota, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rebateu as alegações de fraudes nas eleições por parte do presidente Jair Bolsonaro. Presidente da Corte eleitoral, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que lida com "fatos e provas", e que se qualquer material for apresentado, será analisado. Na manhã desta quinta-feira (7/1), Bolsonaro afirmou que a invasão do Congresso dos Estados Unidos por parte de eleitores do presidente Donald Trump foi motivada por falta de confiança no voto.

"Lá, o pessoal votou e potencializaram o voto pelos Correios por causa da tal da pandemia e teve gente que votou três, quatro vezes. Mortos votaram, foi uma festa lá. Ninguém pode negar isso daí, então a falta de confiança levou a esse problema que está acontecendo lá. E, aqui, no Brasil, se tivermos o voto eletrônico em 2022 vai ser a mesma coisa, a fraude existe”, acusou Bolsonaro.

Procurado pelo Correio, o TSE, por meio da assessoria de imprensa do presidente da Corte, informou que qualquer acusação que possua documentos para serem analisados será avaliada. "O presidente do TSE, Ministro Luís Roberto Barroso, lida com fatos e provas, que devem ser apresentadas pela via própria. Eventuais provas, se apresentadas, serão examinadas com toda seriedade pelo tribunal", informou o Tribunal.

Desde a campanha, em 2018, o presidente Jair Bolsonaro alega que o voto eletrônico permite fraude nos resultados nacionais das eleições, fato que é contestado por especialistas e pela Justiça Eleitoral.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE