ATAQUES AO STF

PF apreende dois celulares na cela do deputado federal Daniel Silveira

Aparelhos serão periciados no âmbito do inquérito que apura informações falsas e ofensas contra ministros do STF. PF irá instaurar inquérito para apurar as circunstâncias dos fatos

Sarah Teófilo
postado em 18/02/2021 18:26 / atualizado em 18/02/2021 20:21
 (crédito: Reprodução/Twitter)
(crédito: Reprodução/Twitter)

A Polícia Federal apreendeu dois celulares na cela onde está o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após divulgar vídeo dizendo que imaginava os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sendo agredidos na rua. A prisão foi determinada pelo ministro Alexandre de Moraes e referendada na última quarta-feira (17/2), por unanimidade, pelo plenário da Corte.

Conforme a PF, os celulares foram localizados durante a execução dos protocolos de segurança realizados em local de custódia, no início da tarde desta quinta-feira (18), na Superintendência da PF no Rio de Janeiro.

A PF abrirá uma investigação para apurar as circunstâncias dos fatos. Os aparelhos serão periciados para o inquérito que apura informações falsas e ofensas contra ministros do STF, conhecido como inquérito das fake news.

Prisão mantida

O juiz Aírton Vieira, que realizou a audiência de custódia do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) nesta quinta-feira (18/2), manteve a prisão do parlamentar. O magistrado determinou que ele seja transferido para o Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PM-RJ) que, segundo o juiz, é melhor estruturado para custodiar o parlamentar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE