PL 490

Após protesto com feridos, indígenas entregam flores a policiais na Câmara

Protesto é contra o PL 490, que altera a legislação sobre demarcação de terras indígenas; projeto está na pauta da CCJ desta quarta-feira

Thays Martins
postado em 23/06/2021 14:06 / atualizado em 23/06/2021 14:06
 (crédito: Dani Guajajara/ Apib )
(crédito: Dani Guajajara/ Apib )

Indígenas voltaram a protestar em frente à Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (23/6), contra a aprovação do Projeto de Lei 490/2007, entregando flores aos policiais presentes. Nesta terça-feira, a manifestação terminou com feridos depois que a polícia usou bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo para dispensar o movimento. Os manifestantes reagiram com flechas.

O momento da entrega de flores foi compartilhado nas redes sociais pelo deputado federal Túlio Gadêlha (PDT/PE). 

O PL 490/ 2007, que altera a legislação sobre a demarcação de terras indígenas, está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Lideranças indígenas foram recebidas na Câmara para acompanhar a sessão. 

O projeto é polêmico por passar a exigir uma comprovação de posse dos indígenas até 1988 para que as terras sejam demarcadas. Além disso, o texto flexibiliza o contato com povos isolados, proíbe a ampliação de terras que já foram demarcadas e permite a exploração de terras indígenas por garimpeiros. 

Desde cedo, mais de 800 indígenas de diferentes etnias, que estão acampados em Brasília, se manifestam em frente ao Congresso Nacional. 

Acompanhe a sessão 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE