Aprovação do governo Bolsonaro cai para 23%, aponta pesquisa

O levantamento do Ipec foi feito de 17 a 21 de junho e ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios. Na última pesquisa, a aprovação do governo Bolsonaro era de 28%

Ana Mendonça* - Estado de Minas
postado em 24/06/2021 17:59 / atualizado em 24/06/2021 18:00
 (crédito: Alan Santos/PR)
(crédito: Alan Santos/PR)

A aprovação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) caiu em comparação ao ínicio do ano. É o que aponta a pesquisa Ipec, divulgada nesta quinta-feira (24/6).

De acordo com os dados, 50% da população brasileira considera o governo ruim/péssimo; 23% dos entrevistados afirmaram que o governo Bolsonaro é ótimo/bom.

Aqueles que consideram o governo regular foram representados por 26% dos entrevistados.

Pesquisa aprovação governo Bolsonaro
Pesquisa aprovação governo Bolsonaro (foto: EM/D.A Press )


Ainda segundo a pesquisa, 1% das pessoas não souberam responder ou não responderam.

A pergunta feita pelo instituto foi: “Na sua avaliação, o governo do presidente Jair Bolsonaro está sendo”, com as opções “otimo”, “bom”, “regular”, “ruim” ou “péssimo”.

Somados, os itens “ótimo” e “bom” correspondem ao percentual de aprovação da administração; e os itens “ruim” e "péssimo", ao de reprovação.

Na última pesquisa divulgada pelo instituto, realizada em fevereiro de 2021, os números apontam que 39% da população acreditava que o governo era ruim/péssimo.

Aqueles que aprovam o governo eram representados por 28% dos entrevistados.

De acordo com a pesquisa, 31% da população considerava o governo regular e 2% não sabia responder ou não tinha respondido.



Os dados

O levantamento do Ipec foi feito de 17 a 21 de junho e ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança, de 95%.

O Ipec foi criado por ex-executivos do Ibope Inteligência após o seu encerramento. O novo instituto de pesquisa atua na área de consultoria e inteligência em pesquisas de mercado, opinião pública e política.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE