VOTO IMPRESSO

Bolsonaro sobre filiação: "Não é eu querer. O outro lado tem que me querer também"

"Por enquanto, estou sem partido. Não é eu escolher. É igual casamento, o outro lado tem que me querer também. Então quero ficar em condições de, se for o caso, disputar a reeleição. Tenho certeza que estamos acertando", disse o presidente.

Ingrid Soares
postado em 31/07/2021 00:38
 (crédito: Miguel Schincariol/AFP)
(crédito: Miguel Schincariol/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro comentou na noite desta sexta-feira (30/07) sobre sua filiação partidária em entrevista ao Programa do Ratinho. O mandatário afirmou que "por enquanto está sem partido" e comparou a situação a um casamento, afirmando que não basta querer ingressar em uma sigla, mas que o outro lado também precisa estar em concordância. Questionado sobre se caso o projeto do governo de voto impresso não seja aprovado, se concorreria à reeleição, o chefe do Executivo desconversou e voltou a defender a medida.

"Se eu falar que sou candidato, eu posso estar fazendo campanha antecipada. O que eu quero são as eleições democráticas. Por enquanto, estou sem partido. Não é eu escolher. É igual casamento, o outro lado tem que me querer também. Então quero ficar em condições de, se for o caso, disputar a reeleição. Tenho certeza que estamos acertando e a gente vai tomar boas decisões no ano que vem para ser uma opção para continuar ou não para a opinião pública. Agora, eu quero que o povo diga que eu vou continuar ou não, mas que na urna, e o voto democrático dentro da urna", concluiu.

Ontem, Bolsonaro promoveu uma live na qual prometeu apresentar as provas de que as eleições de 2018 foram fraudadas. Contudo, durante o evento, ele comentou que “não tem como se comprovar que as eleições não foram ou foram fraudadas”. Exibiu o que chamou de indícios com pouca comprovação de veracidade, e usou o espaço para levantar dúvidas sobre o atual sistema de votação brasileiro.

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) chamaram a apresentação, nos bastidores, de "patética" e de "absurda", criticando-o amplamente. Já o Tribunal Superior Eleitoral emitiu nota alertando que Jair Bolsonaro propagou notícias falsas na live.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE