MANIFESTAÇÃO

Manifestantes permanecem no Parque da Cidade, mesmo após governo pedir retirada

Secretaria de Esporte e Lazer do DF disse que está em contato com a pasta da Segurança para retirar acampamento bolsonarista. Grupo está há 20 dias no Parque

Luana Patriolino
postado em 26/09/2021 22:49
 (crédito: Minervino Junior/DA Press)
(crédito: Minervino Junior/DA Press)

Após quase 20 dias de acampamento, os manifestantes pró-governo receberam um pedido da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), que administra o Parque da Cidade, para se retirarem do local. No entanto, o aviso parece ser ignorado pelos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que ainda insistem na vigília. O Correio esteve na tarde deste domingo (26/9) no estacionamento 3 do Parque e constatou que os manifestantes permanecem sem a menor intenção de sair.

Em nota, a pasta afirmou que “não concedeu autorização formal a qualquer grupo para acampar no Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek”. “A SEL está em contato com a Secretaria de Segurança Pública para que possa, o quanto antes, realizar a desocupação”, disse o comunicado.

Manifestantes voltaram a acampar em Brasília após serem retirados da Esplanada dos Ministérios, a pedido do Governo do Distrito Federal, depois dos protestos de 7 de Setembro. O lugar escolhido pelos bolsonaristas foi o estacionamento 3 Parque da Cidade.

No local, há cerca de 20 barracas armadas. Estão espalhadas bandeiras do Brasil, de Israel e até mesmo imagens do presidente da República, Jair Bolsonaro. Faixas e cartazes também foram colocados no acampamento bolsonarista. As mensagens trazem apelos antidemocráticos que pedem a destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e a "criminalização do comunismo". Algumas delas estão escritas em outros idiomas além do português, como inglês, italiano e espanhol.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE