PANDEMIA

Bolsonaro opina sobre Carnaval em 2022: "Por mim não teria"

"Quem decide não sou eu. Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), quem decide são os governadores e prefeitos. Então, não quero me aprofundar nessa que, poderia ser, uma nova polêmica", defendeu nesta quinta-feira (25/11)

Ingrid Soares
postado em 25/11/2021 13:08
 (crédito: Alan Santos/PR)
(crédito: Alan Santos/PR)

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira (25/11) que não deveria ter Carnaval no próximo ano, mas destacou que a decisão não cabe a ele. O chefe do Executivo aproveitou para culpar governadores pelo surto da covid-19 no país. As declarações ocorreram durante entrevista à Rádio Sociedade da Bahia.

“Por mim não teria Carnaval. Só que tem um detalhe: quem decide não sou eu. Segundo o Supremo Tribunal Federal (STF), quem decide são os governadores e prefeitos. Então, não quero me aprofundar nessa que, poderia ser, uma nova polêmica. Em fevereiro do ano passado, ainda estava engatinhando a questão da pandemia, pouco se sabia, praticamente não tinha óbito no Brasil, eu declarei emergência e os governadores e prefeitos ignoraram, fizeram Carnaval no Brasil”, alegou.

Bolsonaro ainda se eximiu de responsabilidade sobre os casos da doença no Brasil. “As consequências vieram. Chegamos a 600 mil óbitos e alguns tentaram imputar a mim essa responsabilidade. Não tenho culpa disso. Não estou me esquivando nem apontando outras pessoas. É uma realidade. Todo trabalho de combate à pandemia coube aos prefeitos e governadores. A mim, coube enviar recursos para esses municípios. No total, para combater a pandemia, gastamos no ano passado R$ 700 bilhões. Foi dinheiro para o auxílio emergencial”, concluiu.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE