PSDB

Em discurso após vitória nas prévias, João Doria critica PT e Bolsonaro

Com 53,99% dos votos, o governador de São Paulo venceu outros dois candidatos: o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que ficou com 44,66% e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, que conquistou 1,35%

Cristiane Noberto
postado em 27/11/2021 20:40 / atualizado em 27/11/2021 20:41
 (crédito: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)
(crédito: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)

O governador de São Paulo, João Doria, saiu vencedor das prévias do PSDB com 53,99% dos votos dos filiados. No discurso de vitória, o chefe do Executivo paulista acusou o presidente Jair Bolsonaro de ter vendido um “sonho” que se tornou “pesadelo”. O tucano também aproveitou para exaltar os feitos do PSDB ao longo dos anos e destacou sua gestão no governo paulista.

“Bolsonaro vendeu um sonho e entregou um pesadelo. Nosso fraterno Brasil se transformou no Brasil da discórdia, da desunião, do conflito, da briga entre familiares e amigos, da arrogância política. Da violência contra a democracia. Dos ataques à imprensa e a jornalistas. Ficamos presos numa armadilha. Um círculo vicioso. O desemprego tomou conta do país. O Brasil não cresce, a inflação aumenta, a fome atinge 30 milhões de brasileiros, a renda diminuiu e as reformas não avançaram”, disse.

Segundo o tucano, o momento é uma herança dos tempos dos ex-presidentes petistas. “Os governos Lula e Dilma representaram a captura do estado pelo maior esquema de corrupção do qual se tem notícia no país. A moralidade convertida em roubalheira. Fazer políticas públicas para os mais pobres não dá direito, a quem quer que seja, de roubar o dinheiro público. Os fins não justificam os meios. A péssima gestão da economia com Dilma nos legou dois anos de recessão e desemprego”, afirmou.

Legado tucano

Doria ainda exaltou os feitos do PSDB ao logo dos anos. O tucano lembrou do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, ao qual destacou "o plano de estabilização da economia, do combate à inflação e responsabilidade fiscal". O governador também falou sobre o plano dos genéricos e estruturação da saúde, ao qual atribuiu ao ex-governador de São Paulo José Serra. Doria também reconheceu os governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do Mato Grosso do Sul, Reynaldo Azambuja. "As bases estão todas aqui no nosso partido, fruto da excelência dos nossos quadros que prestaram serviços inestimáveis aos brasileiros", disse.

O paulista ainda aproveitou para falar dos próprios feitos na gestão de São Paulo. "Em São Paulo, seguimos a tradição da boa gestão do PSDB e continuamos acelerando a economia do estado", afirmou.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE