Auxílio Brasil

Pagamento do Auxílio Brasil usará verba remanescente do Bolsa Família

O Ministério da Cidadania fará Medida Provisória para que o valor da próxima parcela de R$ 400 do Auxílio Brasil seja paga até sexta-feira (10/12)

Tainá Andrade
postado em 06/12/2021 21:46 / atualizado em 06/12/2021 23:17
 (crédito: Agência Brasil/Reprodução)
(crédito: Agência Brasil/Reprodução)

Um novo desenho começa a ser feito pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) para continuar a cumprir o pagamento das parcelas do Auxílio Brasil. Uma medida provisória (MP) está sendo editada para que a parcela de R$ 400 seja paga até sexta-feira (10/12) pelos recursos remanescentes do Bolsa Família.

Para iniciar o pagamento em novembro, Bolsonaro utilizou a mesma estratégia. Remanejou R$ 9,3 bilhões do orçamento do extinto programa social. Foram usados R$ 3,2 bilhões que atendeu 14,6 milhões de famílias no valor de R$ 220.

Prevista para ser publicada na terça-feira (07/12), no Diário Oficial da União, a MP também tratará sobre o pagamento das parcelas do ano que vem. A promulgação da PEC dos Precatórios – que voltou para a Câmara dos Deputados e passará por nova votação – é fundamental no processo, já que o ministério não terá o recurso suficiente para 2022.

Atualmente, a pasta conta com, segundo técnicos, um total de R$ 6,1 bilhões que fornecerá o pagamento de R$ 400 a 14,6 milhões de famílias. Quantidade menor que a anunciada inicialmente pelo governo, de 17 milhões - 14 milhões, mais três milhões de pessoas que estão na fila para receber o benefício.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE