Ministério Público pede a suspensão dos direitos políticos de Hang

Na ação, o 'velho da Havan' é suspeito de cometer abuso de poder econômico nas eleições para prefeito da cidade de Santa Rosa

Ana Mendonça - Estado de Minas
postado em 24/12/2021 18:28
 (crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)
(crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) que suspenda por oito anos os direitos políticos do empresário bolsonarista Luciano Hang. 

Na ação, o “velho da Havan”, como é conhecido, é suspeito de cometer abuso de poder econômico nas eleições para prefeito da cidade de Santa Rosa, um dos polos de produção de soja no Rio Grande do Sul.

Isso porque, durante um evento eleitoral em 11 de dezembro de 2020, o empresário sugeriu aos eleitores do município que só garantiria a continuidade da construção de uma loja na cidade se o vencedor fosse o candidato a prefeito Anderson Mantei (PP), que de fato ganhou o pleito.

As informações foram publicadas pelo portal Uol, que procurou o advogada de Hang, César Augusto Schmitt Sousa, que afirmou que "não existe nenhuma condenação" contra seu cliente a esse respeito, e que vai se manifestar sobre o parecer "apenas nos autos do processo".

O MP também pede que sejam suspensos o diploma do prefeito eleito e do vice, Aldemir Eduardo Ulrich, por terem sido "beneficiados pelo abuso de poder econômico". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE