Cratera em obras do metrô

Eduardo Bolsonaro rebate críticas após associar acidente com contratação de mulheres

Por meio do Twitter, o parlamentar compartilhou um vídeo no qual uma engenheira relata "não sofrer preconceitos" por ser mulher

Cristiane Noberto
postado em 05/02/2022 17:59 / atualizado em 05/02/2022 18:00
 (crédito: Agência Brasil/Reprodução)
(crédito: Agência Brasil/Reprodução)

Após ter relacionado a contratação de mulheres com o acidente da obra da Linha 6 do Metrô de São Paulo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) tentou refutar a enxurra de críticas pelo comentário considerado machista. Neste sábado (5/2), por meio do Twitter, o filho do presidente Jair Bolsonaro (PL) compartilhou um vídeo no qual uma engenheira relata "não sofrer preconceitos" por ser mulher.

"Relato de engenheira. Todo apoio a quem trabalha e respeita colegas de trabalho O preconceito está na cabeça de quem acha que pedreiro desrespeita mulher ou tem preconceito Igualdade de condições + meritocracia, foi isso que disse. Sexo, raça etc não pode ser critério seletivo", escreveu.

Na última sexta-feira (4/2), o parlamentar publicou um vídeo associando o acidente da obra da Linha 6 do Metrô de São Paulo ao trabalho de funcionárias da empresa responsável pelo empreendimento, a Acciona.

“‘Procuro sempre contratar mulheres’, mas por qual motivo? Homem é pior engenheiro? Quando a meritocracia dá espaço para uma ideologia sem comprovação científica o resultado não costuma ser o melhor. Escolha sempre o melhor profissional, independente da sua cor, sexo, etnia e etc”, publicou em seu perfil nas redes sociais.

Em nota, a Acciona repudiou as declarações do deputado e classificou o ato como “desrespeitoso” e "misógino". A companhia também afirmou que estuda medidas judiciais contra o parlamentar.

A deputada estadual e alinhada ao discurso bolsonarista Janaína Paschoal (PSL-SP), respondeu à publicação do filho do presidente repudiando a atitude e sugerindo a exclusão do conteúdo. "Deputado, o Sr é pai de menina. Está sendo injusto com as moças. Vamos aguardar apurar responsabilidades. Quer criticar o Dória? É da Política e da Democracia, mas essa postagem é desnecessária. Lembra quando sua esposa foi desrespeitada e exposta no trabalho? Melhor apagar", escreveu.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE