Corrupção

Pastores estiveram ao menos 127 vezes no MEC e FNDE nos últimos 3 anos

Nas notas oficiais informadas pela pasta, contudo, constam apenas 34 entradas divididas entre os dois pastores de setembro de 2020 a 16 de fevereiro de 2022

Cristiane Noberto
postado em 26/04/2022 21:23
Ex-ministro Milton Ribeiro com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura (ao fundo) -  (crédito: Reprodução/Redes sociais)
Ex-ministro Milton Ribeiro com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura (ao fundo) - (crédito: Reprodução/Redes sociais)

Os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, acusados de chefiar um gabinete paralelo no Ministério da Educação (MEC) estiveram ao menos 127 vezes na pasta nos últimos três anos. O número também contabiliza as visitas feitas ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) no mesmo período.

A maior parte dos encontros foi no MEC. Desde 2019 até meados de março, quando o esquema foi revelado, Arilton visitou a pasta 90 vezes. Gilmar esteve no mesmo lugar por 13 situações.

As informações foram obtidas pelo jornal Folha de São Paulo, que contabilizou as presenças por meio das listas e atas de reuniões do órgão. Os dados não foram divulgados pelo MEC, nem pelo FNDE.

Nas notas oficiais informadas pela pasta, constam apenas 34 entradas divididas entre os dois pastores de setembro de 2020 a 16 de fevereiro de 2022.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE