ATAQUES ÀS URNAS

Pacheco sobre não criticar Bolsonaro: 'Não preciso fulanizar'

Chefe do executivo vem atacando as urnas eletrônicas, o que vem agravando crise entre poderes. 'Se eu precisar criticar o presidente, eu farei', disse Pacheco

Ana Mendonça - Estado de Minas
postado em 16/05/2022 23:37 / atualizado em 16/05/2022 23:45
 (crédito: TV Cultura/Reprodução)
(crédito: TV Cultura/Reprodução)

O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que quando precisar questionar as ações do presidente Jair Bolsonaro (PL), ele fará. A declaração ocorreu durante o Roda Viva, desta segunda-feira (16/5).

Nos últimos meses, o senador vem fazendo a intermediação entre a crise envolvendo o Executivo e o Judiciário.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vem atacando as urnas eletrônicas, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Superior Tribunal Eleitoral (STE), mas ao defender o processo, o senador nunca cita o nome do chefe do Executivo Federal.

“Eu não preciso fulanizar. Eu não preciso direcionar e criar arestas com nenhuma instituição ou com o chefe de qualquer uma delas. Se eu precisar criticar o presidente, eu farei. E não será por receio que deixarei de fazer”, afirmou.

Pacheco citou as "milícias digitais”, que em sua maioria são comandadas pelos apoiadores de Bolsonaro.

“Os ataques feitos por essa militância digital são feitos a mim há muito tempo. Eu sou alvo. Inclusive por não ter instaurado um processo de impeachment contra um membro do STF. E não fiz por conciência”, disse o senador.

Ao ser questionado sobre a hipótese de Bolsonaro ser apoiado pelas Forças Armadas, caso queira dar um golpe por perder as eleições, Pacheco afastou a ideia. “Não existe possibilidade.”

"Quando alguém lança dúvidas [sobre as urnas] é bom que se esclareça. Em algum momento as pessoas ficaram com dúvidas. O TSE resolveu isso”, concluiu. "Esclarecimento é pleno", afirmou.

Roda Viva

Pacheco foi eleito senador em 2018 por Minas Gerais, com mais de 3,6 milhões de votos. Em 2021 ele foi indicado à presidência do Senado.

Compõem a bancada do Roda Viva com Rodrigo Pacheco: Fabio Zanini, Andreza Matais, Carlos Andreazza, Lilian Tahan e Denise Rothenburg.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE