Eleições

Genial/Quaest: Cláudio Castro lidera no Rio, com 25%, contra 18% de Freixo

Pesquisa divulgada nesta terça-feira (17/5) mostra o atual governador com 25% das intenções de voto, seguido do deputado Marcelo Freito (PSB) com 18%

Victor Correia
postado em 17/05/2022 12:54 / atualizado em 17/05/2022 12:54
 (crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil)
(crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Pesquisa Genial/Quaest feita no Rio de Janeiro e divulgada nesta terça-feira (17/5) aponta que o atual governador do estado, Cláudio Castro (PL), lidera nas intenções de voto com 25%, seguido pelo deputado Marcelo Freixo (PSB) com 18%.

Em terceiro lugar figura o ex-prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PDT), com 6% das intenções de voto, seguido pelo presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, André Ceciliano (PT), e do deputado federal Paulo Ganime (Novo), empatados com 2%. O ex-presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz (PSD), aparece ainda com 1% das intenções.

Em um segundo turno entre Castro e Freixo, o atual governador ganharia com 38% dos votos, contra 27% de Freixo.

A pesquisa também abordou a avaliação dos participantes do governo atual do Rio de Janeiro. Dos entrevistados, 40% avalia a atual gestão como regular, 20% como positiva, 20% como negativa e 19% não sabem ou não responderam.

A pesquisa ouviu 1,2 mil pessoas do Rio de Janeiro entre os dias 12 e 15 de maio, por entrevistas face a face. A margem de erro estimada é de 2,8 pontos percentuais.

Lula e Bolsonaro empatam no estado

Já em relação à corrida presidencial, a pesquisa indica empate entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), com 35% das intenções de voto. Em relação ao último levantamento, o atual presidente subiu quatro pontos percentuais, saindo de 31%, e o petista caiu os mesmos quatro pontos, de 39%.

Já o ex-governador Ciro Gomes (PDT) se mantém no terceiro lugar, com 6% das intenções de voto. Logo depois vêm João Doria (PSDB) e André Janones (Avante), com 2% cada, e Simone Tebet (MDB), com 1%. Luciano Bivar (União Brasil) e Luiz Felipe d'Ávila (Novo) não pontuaram.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE