INVESTIGAÇÃO

Defesa de Bolsonaro pede ao STF que derrube pedido de HC sobre ato em SP

Evento de Bolsonaro na Avenida Paulista está marcado para acontecer no próximo domingo (25/2)

Nas redes sociais, Bolsonaro pediu que apoiadores façam uma manifestação
Nas redes sociais, Bolsonaro pediu que apoiadores façam uma manifestação "séria, disciplinada e pacífica" - (crédito: Ed Alves/CB/DA.Press)
postado em 22/02/2024 16:33 / atualizado em 22/02/2024 16:38

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro protocolou nesta quinta-feira (22/2) uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) aos cuidados do ministro Luiz Fux pedindo a desconsideração de um habeas corpus para assegurar a presença do ex-chefe do Executivo no ato convocado por ele na Avenida Paulista no próximo dia 25.

O pedido foi apresentado por Jeffrey Chiquini da Costa, advogado que, segundo a defesa do ex-presidente, não representa Bolsonaro.

“A defesa do presidente acaba de ingressar no STF referente ao habeas corpus que um advogado protocolou sem estar devidamente constituído nos autos, pedindo que o ministro Fux não apreciasse referido habeas corpus referente à participação ou não do presidente Bolsonaro na manifestação deste domingo.”

Bolsonaro, que esteve hoje na sede da Polícia Federal em Brasília para prestar depoimento no inquérito que investiga uma tentativa de golpe de Estado, convocou um ato na Avenida Paulista e, por meio de um vídeo publicado nas redes sociais, pediu que apoiadores façam uma manifestação "séria, disciplinada e pacífica" e que não ocorram outros atos simultaneamente fora da capital paulista.

O PL já decidiu quem serão os oradores do evento em São Paulo. E também o tempo de discurso para cada um. O ex-presidente usará a palavra por 30 minutos

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação