pets

Saiba como identificar e prevenir a obesidade em animais

Veterinária explica como o sobrepeso pode afetar a qualidade de vida dos pets

Sobrepeso pode prejudicar a saúde dos animais de estimação (Imagem: Masarik | Shutterstock) -  (crédito: EdiCase - Pets -> Revista do CB)
Sobrepeso pode prejudicar a saúde dos animais de estimação (Imagem: Masarik | Shutterstock) - (crédito: EdiCase - Pets -> Revista do CB)
EdiCase
postado em 13/01/2024 13:24 / atualizado em 13/01/2024 13:24

A obesidade, infelizmente, não é um problema exclusivo dos seres humanos; ela também afeta os animais de estimação de forma significativa. Com o aumento da urbanização e mudanças nos estilos de vida, muitos pets enfrentam desafios semelhantes aos seus tutores quando se trata de manter um peso saudável. E, se a obesidade e as demais doenças decorrentes dela não forem identificadas e tratadas de forma adequada, podem diminuir o tempo e a qualidade de vida dos animais.

Identificando um pet acima do peso

De acordo com Thaís Matos, veterinária da DogHero, o peso ideal para cada cão, por exemplo, é definido pelo Escore de Condição Corporal (ECC). É uma escala com pontuação de 1 a 9 com critérios bem definidos, pensada especialmente para a estrutura corporal dos cães. Ela ajuda a identificar o cachorro obeso ou abaixo do peso.

“Quando o pet está abaixo do peso ideal da ECC, ele é diagnosticado com subpeso. Quando está acima dos quilos para o porte físico do animal, o pet apresenta sobrepeso. Cada uma das categorias exige cuidados diferentes e, por isso, é importante prestar atenção às formas de identificar um cão acima ou abaixo do peso”, explica.

Um pet obeso também sente desconfortos para fazer as atividades diárias e se locomover. Ele se esforça muito mais para realizar ações simples, sobrecarregando assim o sistema respiratório, circulatório e ósseo.

Veterinária profissional sorrindo segurando um gato bonito após o exame, a proprietária do animal de estimação está abraçando seu gato
Consultar o veterinário é importante para garantir a saúde dos pets (Imagem: Stock-Asso | ShutterStock)

Visitas regulares ao veterinário são importantes

A consulta regular ao médico veterinário é muito importante, pois o profissional vai ajudar o tutor a entender quais os parâmetros certos de aparência saudável para o pet, além de investigar o motivo da variação de peso.

“Para gatos, levamos em consideração variação de tamanho, porte físico e estrutura óssea. O ideal é procurar um profissional para que ele faça os testes necessários e examine o pet, tanto cão como gato. Somente ele está apto a determinar se o pet está acima do peso ou não”, completa a veterinária.

A especialista revela ainda que é importante também analisar a raça do animal. “Em cães, por exemplo, buldogues franceses e pugs têm o corpo mais ‘redondo’ e maciço que malteses e lhasa apsos. Gatos e cães peludos podem levantar dúvidas quanto à real condição de peso. Nesse contexto, tanto a realização de exames preventivos como o check-up anual continuam sendo as melhores alternativas para prevenir doenças e obesidade”, orienta a veterinária.

Cuidados com a alimentação

As causas mais comuns da obesidade em pets são a alimentação inadequada e pouco exercício físico, ou ambos. O problema pode ser o tipo de ração que o animalzinho come ou a rotina alimentar. “Caso a ração pela qual o tutor optou não seja a ideal para ele, existem outras sugestões no mercado para diferentes níveis de atividade, específicas para raças e até para animais castrados”, explica a veterinária. 

Além disso, Thaís Matos ressalta que é importante manter uma rotina alimentar adequada. “A alimentação sem um horário certo, ou à vontade, também pode aumentar as chances de obesidade dos pets, assim como aquele petisco, ou a sobra do nosso almoço, pode prejudicar bastante a saúde deles. O médico veterinário pode indicar a dieta ideal, mesmo que ela inclua uma ração dietética”, orienta a veterinária Thaís Matos.

Por Rosangela Andrade 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

-->