Segurança Digital

Com dados vazando como nunca, como proteger informações pessoais em poucos passos

Mesmo com os mais diversos sistemas de segurança a melhor forma de proteção ainda é feita pelo próprio usuário 

Mariana Araújo*
postado em 02/04/2021 09:24 / atualizado em 02/04/2021 09:40
 (crédito: Austin Distel/Unsplash)
(crédito: Austin Distel/Unsplash)

Bancos digitais, contas pagas pelo celular, serviços de compra e venda e o uso constante de aplicativos têm se tornado cada vez mais popular pelas facilidades ofertadas, mas também podem oferecer riscos quando falamos de segurança de dados no ambiente virtual. É possível utilizar todos os recursos e se manter seguro, mas isso requer atenção redobrada por parte do usuário.

O professor do curso de direito no Ibmec-SP André Castro Carvalho alerta sobre os cuidados necessários, entre eles, o uso de senhas fortes, que devem ter caracteres especiais e letras maiúsculas, atenção para compras virtuais, envio de códigos por sms e ligações, além de sites que pedem dados pessoais.

Outras medidas que devem ser tomadas estão relacionadas ao compartilhamento voluntário de informações, André alerta que o envio de extrato bancário pode gerar danos ao titular, por conter informações pessoais e bancarias que são protegidas por sigilo bancário.

O maior vazamento de dados do Brasil é um alerta para que cidadãos e empresas invistam na segurança digital. Mesmo com a Lei Geral de proteção de dados pessoais, LGPD, mais de 223 milhões de CPFs e informações detalhadas, foram comercializadas através de fóruns na Dark Web.

A lei 13.709/2018 prevê que nenhuma instituição pode utilizar dados de nenhum cidadão sem o seu consentimento explícito diante da apresentação das reais finalidades e necessidades. O texto também traz as garantias para o usuário, que pode solicitar que seus dados sejam excluídos, revogar consentimento ou verificar quais dados estão com a empresa.


Empresas

O professor comenta que no caso das empresas é necessário uma infra-estrutura com firewall e scans de vulnerabilidade. Em contexto de home office, é aconselhável que seja ofertado na medida do possível, equipamentos corporativos para o uso para outros fins. Esta medida evita que ao clicar em um link malicioso, os dados da empresa e os trabalhos sejam posteriormente afetados.

Em casos de vazamentos de dados por parte empresa, o professor André Castro diz que a melhor opção é que o ocorrido seja reportado à Autoridade Nacional de Proteção de Dados, ANPD. “Deve ser notificado a ANPD para instaurar um procedimento administrativo. Segundo o artigo cinco, parágrafo sétimo permite conciliação direta entre instituição e individuo. O conselho é que as empresas façam essa conciliação sempre que ocorrido vazamento para evitar discussões maiores”, afirma.


Serviços

Atualmente existem serviços que oferecem ao usuário a possibilidade de manter contas mais seguras, usado como plugin no navegador que gera senhas fortes automaticamente. Para o uso do serviço o usuário deve criar uma chave de acesso para o programa, as demais serão criadas para todos os aplicativos e extensões que o usuário permitir.

Para a segurança em contas bancárias digitais esta disponível um recurso semelhante, a novidade é comum para a modalidade PIX, em que a chave de acesso muda cada vez que é solicitada. Desta forma, o cliente do banco não tem a necessidade de expor dados pessoais como e-mail, telefone ou CPF.

Outra forma de proteção é feita por backup em nuvem, que promete a preservação das informações. O recurso é ofertado por diversos aplicativos, mas também podem ser requisitados por uma empresa especializada no assunto, em que todo o processo pode ser realizado através de maquinas virtuais.

+Dicas

Algumas dicas que podem oferecer maior segurança digital são:

  • Analisar se a Url do site tem um símbolo de cadeado e se o endereço inicia com https;

  • Evitar compartilhamento de informações pessoais como, viagens, datas e local de nascimento e etc nas redes sociais;

  • Cobrir WebCam e desabilitar o áudio do microfone quando não estiverem em uso;

 

 *Estagiária sob supervisão de Ed Wanderley

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE