Publicidade

Correio Braziliense

Homem e adolescente são suspeitos de matar mulher em Samambaia Sul

Edna Maria de Sousa, 40 anos, foi encontrada morta dentro do barraco onde morava. Polícia diz que dupla acreditava que a vítima teria os delatado à polícia a respeito de um homicídio


postado em 15/01/2020 13:23 / atualizado em 15/01/2020 15:08

(foto: Darcianne Diogo/CB/D.A Press e Arquivo pessoal )
(foto: Darcianne Diogo/CB/D.A Press e Arquivo pessoal )
A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu em flagrante a dupla acusada de matar a facadas uma mulher em Samambaia, nessa terça-feira (14/1). Edna Maria de Sousa, 41 anos, foi encontrada morta dentro do barraco onde morava, na quadra 307 de Samambaia Sul. Ela foi uma das três mulheres mortas na cidade em menos de 24 horas.

 

De acordo com as investigações da 32ª DP (Samambaia Sul), o homem, de 31 anos, e uma adolescente, 16, mataram a vítima a facadas porque acreditava que Edna teria os delatado à polícia a respeito de um homicídio ocorrido na cidade em novembro do ano passado.

A menor infratora foi encaminhada à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) para as providências legais e o homem está na carceragem da PCDF, onde permanece à disposição da Justiça.

O nome do homem não foi divulgado. Com base em três artigos da Lei do Abuso de Autoridade, aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente da República, instituições policiais de todo o país estão suspendendo a divulgação dos nomes e das imagens de presos em ações de rotina ou operações.

Como protocolo de crimes violentos cometidos contra mulheres, a investigação inicial da Polícia Civil era de que se tratava de um crime de feminicídio. Nessa terça-feira (14/1), uma das filhas da vítima, Keiciane Timóteo, 20, chegou a afirmar ao Correio que a mãe havia terminado o relacionamento com o suspeito havia três meses. Edna deixa seis filhos, quatro mulheres e dois homens. A dinâmica do crime está sendo investigado pela 32° DP.  O delegado Daniel Monteiro fará coletiva na tarde desta quarta-feira (15/1) e passará mais informações, inclusive se o caso será tratado como feminicídio ou não.

 

Três mulheres mortas em menos de 24 horas

Nesta terça-feira (14/1), três mulheres foram assassinadas em Samambaia. Pela manhã, Gabrielly Miranda, 18 anos, morreu com um tiro na cabeça, na Quadra 425. O marido dela, Leonardo Pereira, 32, foi preso. No fim da tarde, a Edna foi esfaqueada na porta de casa, na Quadra 307. 

 

À noite, um terceiro feminicídio teria ocorrido, em Samambaia Sul, no Conjunto 5 da Quadra 321. Segundo boletim de ocorrência, Ruth Paulina, 42 anos, foi esfaqueada na cozinha da casa do pai, pelo marido, de 40 anos. De acordo com o registro policial, o homem teria atingido Ruth no pescoço e fugido, em seguida.

 

Aos investigadores, o autor do crime afirmou ter ficado com medo de ser preso em Samambaia e ser linchado pela população. Por isso, se entregou na 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia).

 

Como os agentes da 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul) estavam em diligência tentando localizar o autor, a apresentação do homem não foi considerada espontânea, e ele foi autuado pelo crime em flagrante. 


Onde pedir ajuda

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência — Presidência da República

Telefone: 180 (disque-denúncia)

Centro de Atendimento à Mulher (Ceam)

De segunda a sexta, das 8h às 18h 

Locais: 102 Sul (Estação do Metrô), Ceilândia, Planaltina

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam)

Entrequadra 204/205 Sul - Asa Sul (61) 3207-6172

 

Disque 100 — Ministério dos Direitos Humanos

Telefone: 100

Programa de Prevenção à Violência Doméstica (Provid) 

da Polícia Militar

(61) 3910-1349 / (61) 3910-1350  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade