Publicidade

Correio Braziliense

Tentativa de transformar Eduardo Bolsonaro em líder do PSL fracassa

O deputado Delegado Waldir teve apoio de um número maior de deputados do que Eduardo e, assim, segue como líder do PSL na Câmara


postado em 17/10/2019 14:00 / atualizado em 17/10/2019 15:25

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Delegado Waldir (GO) continua líder do PSL na Câmara. No início da tarde desta quinta-feira, a Secretaria Geral da Mesa validou uma lista de deputados da legenda, com 29 assinaturas, que pedia a manutenção de seu nome na função.

A ala do partido que defendia o nome de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), mais ligada ao presidente Jair Bolsonaro, entregou duas listas, uma com 24 e outra com 26 assinaturas. 

Como os que querem Waldir na liderança, ligados ao presidente do partido, Luciano Bivar (PE), somavam um número maior, o parlamentar de Goiás foi mantido. O PSL tem uma bancada de 53 deputados, e na noite de quarta-feira a ala bolsonarista chegou a anunciar Eduardo como líder.

Tensão

A tentativa de mudança de líder é mais um capítulo da tensão que ocorre hoje entre a cúpula do PSL e o presidente Jair Bolsonaro, que, semanas atrás, sugeriu a um apoiador que esquecesse o PSL e afirmou que Bivar estava "queimado".

Desde então, é incerta a permanência do presidente na legenda, que tem a imagem arranhada por denúncias de ter usada candidatas laranjas para redistribuir a verba nas eleições passadas.

Também na noite de quarta-feira, vazou um áudio em que o presidente Bolsonaro é ouvido defendendo a troca de liderança. Nesta quinta, ele chamou a divulgação de sua fala de desonestidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade