COVID-19

Estado de saúde de Paulo Gustavo é irreversível, diz boletim médico

Humorista e ator está internado desde 13 de março com quadro de covid-19. Ele permanece em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com sinais vitais presentes

Sarah Teófilo
Maria Eduarda Cardim
postado em 04/05/2021 20:04 / atualizado em 04/05/2021 20:58
 (crédito: Globo/Victor Pollak)
(crédito: Globo/Victor Pollak)

Novo boletim médico divulgado pela assessoria de imprensa do humorista e ator Paulo Gustavo, de 42 anos, informa que o quadro é irreversível, mas que o paciente continua com sinais vitais presentes. “Após a constatação da embolia gasosa disseminada ocorrida no último domingo, em decorrência de fístula brônquio-venosa, o estado de saúde do paciente vem deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes", informa boletim médico divulgado pela assessoria.

A nota diz, ainda, que "a família do ator continua agradecendo todo o carinho e pedindo orações dirigidas ao Paulo Gustavo, assim como às demais pessoas acometidas por essa doença terrível". Paulo Gustavo está internado em decorrência da covid-19 desde o dia 13 de março, e chegou a apresentar melhora no decorrer do período.

 

Na tarde do último domingo (2/5), a equipe que acompanha Paulo Gustavo diminuiu o nível de sedação do ator, o que permitiu que Paulo acordasse e interagisse com o marido dele, o dermatologista Thales Bretas, e com médicos. No entanto, o caso do ator regrediu na noite deste mesmo dia quando “houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais” após uma embolia gasosa disseminada causada por uma fístula bronquíolo-venosa.

O coordenador do Pronto-Atendimento e da Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês em Brasília, Carlos Rassi, que atende pacientes com covid-19 em leitos de enfermaria e UTI, explicou que uma embolia gasosa pode interromper o fluxo de sangue nos mais diversos locais do corpo, já que bolhas de ar vão para dentro da corrente sanguínea. “Existe gás onde deveria ter sangue. Isto pode gerar isquemia (redução do fluxo sanguíneo) nos órgãos (rins, cérebro e etc)”, relatou.

Na nota médica de domingo, os profissionais que acompanham o ator explicaram que essa embolia gasosa foi identificada inclusive no sistema nervoso central. Um dos exemplos de sequelas que podem ser causadas por uma embolia gasosa no cérebro é um acidente vascular cerebral (AVC). Rassi explica que o que causam essas fístulas são as lesões pulmonares decorrentes da covid-19. “Esta complicação não é comum, mas perfeitamente possível de acontecer nesta doença”, disse o médico.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE