Tortura

Morador de rua é agredido e tem pés e pescoço amarrados com nylon

Polícia Civil investiga suspeita de envolvimento de traficantes no crime; três suspeitos, também moradores de rua, foram presos

Luiz Ribeiro/Estado de Minas
postado em 11/08/2021 16:24
Agressão aconteceu na esquina da Avenida Castelar Prates com a Rua Mauro Moreira, no Bairro Augusta Mota, Região Sul de Montes Claros -  (crédito: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)
Agressão aconteceu na esquina da Avenida Castelar Prates com a Rua Mauro Moreira, no Bairro Augusta Mota, Região Sul de Montes Claros - (crédito: Luiz Ribeiro/EM/DA Press)

Um morador em situação de rua, de 35 anos, ficou gravemente ferido depois de ser agredido e amarrado em Montes Claros, no Norte de Minas, na noite de segunda-feira (9/8). Foram presos três suspeitos do crime, também moradores de rua. Um deles alegou que a agressão foi cometida a mando de traficantes, por causa da cobrança de dívidas da compra de drogas, o que está sendo investigado pela Polícia Civil.

A vitima, que não foi identificada, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) e encaminhada para a Santa Casa de Montes Claros, onde permanece internada. De acordo com assessoria do hospital, o seu quadro é estável.

O fato aconteceu na esquina da Avenida Castelar Prates e da Rua Mauro Moreira, no Bairro Augusto Mota, Região Sul da cidade.

De acordo com boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), o homem foi encontrado deitado na rua, enrolado em um cobertor, com os pés e mãos amarrados com uma fita de nylon. Parte da mesma fita também estava amarrada ao pescoço da vítima, que apresentava ferimento no rosto e estava desacordado, sem documentos.

Após o homem ser socorrido pela equipe do Samu e dar entrada no pronto-socorro da Santa Casa, os médicos constataram que ele sofreu traumatismo cranioencefálico grave.

A Policia Militar prendeu três suspeitos, com idades de 38, 46 e 58 anos, também em situação de rua, que foram encaminhados para a delegacia de plantão. Os três foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio.

Conforme o delegado Bruno Rezende, da Delegacia de Homicídios, dois suspeitos disseram que a agressão ocorreu após uma briga, motivada pela disputa de um valor usado para compra de bebida e cigarro.

O outro suspeito, porém, informou que o trio agrediu o homem como forma "de recado enviado por traficantes", que estariam cobrando da vítima uma dívida de compra de drogas. O delegado informou que o suposto envolvimento de traficantes no caso ainda será investigado pela Polícia Civil.

"Vamos apurar se, de fato, houve a interferência dos traficantes no sentido de terem mandado 'dar um recado' à vitima, mas numa situação em que houve exagero e configurou tentativa de homicídio", afirmou Rezende.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE