Xingamentos

Mulher é detida após xingar Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro

A medida foi tomada com base nos artigos 140 e 141 do Código Penal, que trata de crime de injúria

Correio Braziliense
postado em 28/11/2021 11:37
 (crédito: Isac Nóbrega/PR)
(crédito: Isac Nóbrega/PR)

Na manhã deste sábado (27/11), uma mulher, de 40 anos, foi detida após proferir xingamentos contra o presidente Jair Bolsonaro, em Resende, no interior do Rio de Janeiro. Conduzida à delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda, ela foi liberada depois de assinar termo circunstanciado de ocorrência (TCO). Bolsonaro estava no Rio para participar da formatura de cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman).

O caso aconteceu às margens da Rodovia Presidente Dutra, enquanto o presidente acenava para motoristas que passavam e cumprimentava os policiais rodoviários federais que atuaram na segurança dele. A mulher estava em um dos carros que passou na hora e, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), “o (xingamento) mais expressivo foi 'Bolsonaro filho da p*'".

Após as ofensas, o carro foi abordado pela PRF e a mulher detida por injúria contra o presidente da República. Segundo a Polícia Federal, ela foi liberada após assumir compromisso de comparecer em juízo. A pena por esse tipo de crime pode ser de reclusão de até três anos e multa, mas pode ser aumentada em um terço se for cometido contra o presidente da República ou um chefe de governo estrangeiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE