Vacinação contra covid-19

Governo federal assina contrato com Pfizer para mais 100 milhões de doses

Doses do imunizante contra a covid-19 serão entregues em 2022 e devem ser usadas para vacinação de reforço da população brasileira

Maria Eduarda Cardim
postado em 29/11/2021 13:01
 (crédito: Reprodução/Facebook)
(crédito: Reprodução/Facebook)

O governo federal assinou um novo contrato com a Pfizer/BioNTech nesta segunda-feira (29/11) para que a farmacêutica forneça mais 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19. As doses serão entregues em 2022 a partir de uma programação mensal que começa em janeiro. O contrato permite que o governo brasileiro solicite mais 50 milhões de doses adicionais, elevando o total de imunizantes para 150 milhões. 

A assinatura do documento foi feita no Hospital Martagão Gesteira, em Salvador (BA), com a presença dos ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e da Cidadania, João Roma. 

"O acordo com a Pfizer para a aquisição de mais 100 milhões de doses é a reafirmação do compromisso do governo Bolsonaro com o fim da pandemia da covid-19", disse Queiroga, que defendeu que o governo federal não se atrasou para comprar vacinas contra a covid-19. 

A presidente da Pfizer Brasil, Marta Díez, também esteve presente no evento e comentou a nova fase de parceria. “Estamos muito honrados em continuar nossa parceria com o governo brasileiro, permitindo assim a imunização da população do país ao longo do próximo ano”, disse.

A vacina contra a covid-19 da Pfizer, chamada de Comirnaty, foi a primeira a ser registrada no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A farmacêutica americana já entregou mais de 130 milhões de doses da vacina ao Brasil, e fornecerá mais 70 milhões de doses até o fim do ano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE