Vacinação contra covid-19

Anvisa conclui análise sobre aplicação de vacina da Pfizer em crianças

Nesta quinta (16/12), agência defere ou recusa o pedido feito pela Pfizer para que fique autorizada a aplicação da vacina contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos

Maria Eduarda Cardim
postado em 15/12/2021 15:53 / atualizado em 15/12/2021 18:50
 (crédito: Andrej Ivanov/AFP)
(crédito: Andrej Ivanov/AFP)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concluiu a avaliação técnica sobre o pedido de autorização para aplicação da vacina contra a covid-19 da Pfizer, a Comirnaty, para crianças de 5 a 11. O resultado da análise será divulgado nesta quinta (16/12) em reunião virtual com a presença das áreas técnicas da agência. 

"A finalização da análise ocorre após a submissão à agência de dados complementares pela desenvolvedora", informou a Anvisa nesta quarta (15). Além do corpo técnico do órgão regulador, a avaliação do pedido da Pfizer contou com a participação de representantes de sociedades médicas brasileiras, como a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), entre outras. 

A participação desses especialistas na análise da autorização da vacina para crianças tem caráter consultivo. A Pfizer solicitou à agência a autorização para a aplicação da vacina contra a covid-19 em crianças em 12 de novembro. O imunizante da farmacêutica já tem registro definitivo no Brasil para aplicação em pessoas com mais de 12 anos e é aplicado no Brasil neste público-alvo. 

Agora, a Pfizer visa ampliar o público-alvo do imunizante contra a covid-19. Vale lembrar que a apresentação, os ingredientes e a dosagem da vacina Comirnaty para crianças de 5 a 11 anos são diferentes da vacina para adultos.

"O anúncio da avaliação técnica e resultado será em reunião virtual a partir das 10h30", informou a Anvisa.

CoronaVac

Em agosto, a Diretoria Colegiada da Anvisa, por unanimidade, considerou que ainda não era seguro aprovar o uso da CoronaVac em crianças a partir de 3 anos até adolescentes com 17 anos. O uso da vacina na população adulta já foi aprovado pela Anvisa.

No início de dezembro, o Instituto Butantan, produtor da CoronaVac no Brasil, informou que enviará para a agência reguladora nova solicitação de uso da vacina em crianças. Segundo o diretor do Instituto, Dimas Covas, a entrega da documentação à Anvisa deveria acontecer ainda nesta semana. 

Dessa forma, o governo do estado de São Paulo reservou 12 milhões de doses da CoronaVac com o objetivo de aplicar o imunizante em crianças de 3 a 11 anos, a partir da autorização do órgão regulador.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE