Coronavírus

Casos diários de covid-19 no Brasil caem, mas continuam acima de 160 mil

O Conass registrou, nesta quinta-feira (20/1), 168.495 novos casos e 350 mortes

Tainá Andrade Maria Eduarda Angeli*
postado em 20/01/2022 19:48 / atualizado em 20/01/2022 19:51
 (crédito:  AFP)
(crédito: AFP)

O número de infecções por covid-19 continua alto. Os dados mais recentes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mostram que foram registrados 168.495 novos casos nas últimas 24 horas. Na segunda semana epidemiológica do ano, de 09 a 15 de janeiro, são 476.198 pessoas positivadas com Covid-19.

A alta tem relação com o avanço da variante ômicron, reconhecida por especialistas como a cepa com maior transmissibilidade. Na quarta-feira (19/1), o Brasil registrou o maior número de casos diários desde o início da pandemia, quase 205 mil, que não foi superado nesta quinta (20/1). 

Os óbitos também deixaram de acompanhar as infecções, chegando a 350 nesta quinta-feira. A taxa de letalidade do vírus, índice que avalia o número de mortes em relação às pessoas que apresentam a doença ativa, está em 2,6% no Brasil. Segundo informa o Ministério da Saúde, até o momento, 21.848.301 pessoas se recuperaram do novo coronavírus.

Balanços divulgados pelas Secretarias de Saúde dos estados mostram que São Paulo tem o maior número de mortes, seguido pelo Rio de Janeiro e Minas Gerais. O Distrito Federal tem 558.161 casos e 11.136 óbitos. A taxa de incidência está em 18.511 a cada 100.000 habitantes.

A menor quantidade de óbitos é registrada no Acre, com Amapá e Roraima vindo logo após. No caso de infecção pela cepa ômicron, o Rio de Janeiro é o que apresenta maior incidência. A variante já teve alta de 487% em relação ao observado há duas semanas.

No Amazonas, os números continuam em uma crescente. São 473.232 casos confirmados e uma taxa de letalidade de 2,9%. Mais detalhadamente, de acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), de 01 a 18 de janeiro, os números subiram de 37 para 4.975 confirmações do novo coronavírus e 18 óbitos.

Imunização

Até agora, 139,8 milhões de pessoas receberam as duas doses ou a dose única da vacina contra a covid-19 no Brasil. Já os parcialmente imunizados com apenas uma dose totalizam 159 milhões, enquanto os que tomaram a dose de reforço somam 25,7 milhões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE