Racismo

'Blackface': escola de Varginha exclui post após repercussão negativa

Colégio disse que a professora interpretou a personagem 'Bonequinha Preta" em homenagem' à superiora da Congregação, irmã Marina Andrade

Camila Dourado/ Especial para o Estado de Minas
postado em 28/04/2022 18:52
 (crédito: Redes Sociais)
(crédito: Redes Sociais)

Uma escola particular de Varginha, no Sul de Minas, virou o assunto nesta quinta-feira (28/04) após excluir um post nas redes sociais que mostrava uma professora pintada de preto, peruca de cabelos crespos e uma blusa de mangas longas, também da cor preta.

A postagem foi publicada nessa quarta-feira (27/04) informando uma ação escolar para os alunos da educação infantil. Segundo o colégio, a professora estava interpretando a personagem “Bonequinha Preta” em homenagem à superiora da Congregação, irmã Marina Andrade.

A publicação repercutiu na cidade e foi repudiada por muitos moradores, já que a ‘blackface’ remete a uma prática racista.

 

Ação em escola de Varginha tem repercussão negativa
Ação em escola de Varginha tem repercussão negativa (foto: Redes Sociais)

“Isso é inadmissível, ainda mais vindo de um colégio. Atitudes como essa não me representam, considerando meus privilégios de mulher branca”, ressaltou uma mulher no post.

“Jesus é preto, tá?”, disse outro internauta.

“Essa escola sempre foi sinônimo de branquinhos, riquinhos de elite”, completou outro internauta.

“Em pleno 2022 e vocês ainda têm coragem de ter atitudes como essa, mas sinceramente não me surpreende em nada vindo de um colégio como esse”, disse uma mulher.

Após a repercussão negativa, o colégio apagou o post nesta quinta-feira (28/04), mas os internautas fizeram comentários em outras postagens da escola.

“Apagar não resolve. Creio que o ‘Blackface’ foi feito sem a menor noção de que é racista e se retratar sem saber o motivo, não adianta. Será que ninguém disse que isso era péssimo. Se ninguém disse é porque não consciência. Deveriam chamar alguém para dar uma palestra, abrir uma roda de debate e assim conscientizar estudantes e profissionais. Uma retratação não vai apagar os danos disso na cabeça das crianças”, ressaltou.

“Vai apagar sem pedir desculpas: crianças não nascem racistas, vocês que criam”, completou.

 

Moradores se manifestaram nas redes sociais da escola
Moradores se manifestaram nas redes sociais da escola (foto: Redes Sociais)

Resposta da escola

"A Direção do Colégio dos Santos Anjos – Unidade Varginha (MG) vem a público manifestar o PEDIDO DE DESCULPAS à toda sociedade em virtude da Contação de História alusiva ao livro “A Bonequinha Preta”, realizada no Auditório do Colégio na última quarta-feira, 27, aos alunos da Educação Infantil.


A Direção reitera que não tolera quaisquer atitudes de discriminação e que a atividade teve por objetivo ilustrar a personagem da obra literária, sem qualquer ideia ofensiva ou discriminatória.

É necessário esclarecer que a Instituição conta com Programas Pedagógicos que estimulam os alunos e familiares a discutirem sobre os principais temas que envolvem representatividade, respeito, diversidade e relacionamentos.

A Direção Administrativa e Pedagógica abriu Procedimento Interno, com objetivo de esclarecer o ocorrido e se compromete a promover novas e intensificar campanhas e palestras sobre o tema.

A Direção."

  • Ação em escola de Varginha tem repercussão negativa
    Ação em escola de Varginha tem repercussão negativa Foto: Redes Sociais
  • Moradores se manifestaram nas redes sociais da escola
    Moradores se manifestaram nas redes sociais da escola Foto: Redes Sociais
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE