PARAÍBA

MST denuncia LGBTfobia por morte de trabalhador sem terra na Paraíba

Severino Bernardo da Silva, que morava no pré-assentamento Vanderlei Caixe, na Paraíba, foi encontrado morto na segunda-feira (4/7)

Correio Braziliense
postado em 05/07/2022 18:17
 (crédito: Rafael Stedile/MST)
(crédito: Rafael Stedile/MST)

O Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) informou que Severino Bernardo da Silva, conhecido como Suzy, foi encontrado morto na segunda-feira (4/6). Ele morava no pré-assentamento Vanderlei Caixe, na Paraíba, há 9 anos. De acordo com o MST, havia sinais de violência pelo corpo de Suzy.

"Ele gostava muito do trabalho e da vida no campo, o que o levou a lutar pela terra, conquistando o seu maior sonho de ser assentado da Reforma Agrária. Atualmente cultivava em seu pedaço de terra macaxeira, batata-doce, inhame, abacaxi, mamão, maracujá, banana e abacate", destacou o MST.

O movimento denuncia ainda que a morte de Suzy é resultado da LGBTIfobia e pede que investigações sejam realizadas para apurar o caso. "Nos solidarizamos com os familiares, amigos e toda militância Sem Terra que tem acompanhado de perto as alegrias e as dores que Suzy travou na luta pelo direito à terra. Seguiremos nas trincheiras contra toda forma de violência. A resistência de Suzy e sua alegria em ver a terra repartida nos motiva a seguirmos firmes contra a LGBTIfobia", acrescentou o MST.

O Correio tentou contato com a Polícia Civil da Paraíba por telefone para informações sobre as investigações, mas não obteve resposta até a mais recente atualização desta reportagem. O espaço segue aberto para manifestações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE