QUEDA DE HELICÓPTERO

MG: helicóptero com quatro pessoas cai em Capitólio

Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados. Não há informações do estado de saúde das vítimas

Helicóptero que caiu em Capitólio

 -  (crédito: Redes Sociais/Estado de Minas)
Helicóptero que caiu em Capitólio - (crédito: Redes Sociais/Estado de Minas)
postado em 02/01/2024 10:45 / atualizado em 02/01/2024 12:44

Um helicóptero caiu na estrada de acesso à Escarpas do Lago, em Capitólio, no Sul de Minas, na manhã desta terça-feira (2/1). O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e estão no local. Informações iniciais dão conta que são quatro vítimas.

Até o momento, três vítimas já foram resgatadas e estão em solo recebendo atendimento médico. Uma pessoa segue submersa. O piloto foi socorrido por terceiros. Uma pessoa foi levada para atendimento pelo Samu e outra foi transportada Unidade de Resgate dos bombeiros.

Ainda não há informações do estado de saúde das vítimas. A dinâmica do acidente ainda não foi divulgada.

Um especialista em aviação consultado pela reportagem do Estado de Minas afirmou que as imagens do acidente sugerem que a aeronave fez uma manobra chamada "auto-rotação". O fenômeno serve de mecanismo de voo caso de falha do motor.

A aeronave é um helicóptero modelo EC 120 B, fabricado em 2009.

Em nota, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) informou que já iniciou uma investigação sobre as causas do acidente.

"Investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA III), localizado no Rio de Janeiro (RJ), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), foram acionados, nesta terça-feira (02/01), para realizar a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PP-MMA em Capitólio (MG). Na Ação Inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação", informou o Centro na nota. 

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
-->