EPIDEMIA

Dengue: prioridade para crianças de 10 e 11 anos vai até março

De acordo com o ministério, chegaram menos doses do que o esperado para os 521 municípios

O Distrito Federal inicia hoje a aplicação e Goiás, que também recebeu as doses ontem, deve iniciar em até dois dias -  (crédito:  Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
O Distrito Federal inicia hoje a aplicação e Goiás, que também recebeu as doses ontem, deve iniciar em até dois dias - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
postado em 09/02/2024 09:14

O Ministério da Saúde informou, nesta sexta-feira (9/2), que vai priorizar a vacinação contra a dengue de crianças de 10 e 11 anos até o fim de março. Conforme mais doses forem chegando, a aplicação será ampliada até os 14 anos.

“É importante vocês saberem que a operação do Ministério da Saúde não vai parar durante o carnaval. Conforme for chegando doses, vamos mandar para os estados”, afirmou a secretaria de vigilância em saúde e ambiente, Ether Maciel.

De acordo com ela, após chegar aos estados, pode demorar entre um e dois dias para iniciar a vacinação nos municípios. O Distrito Federal inicia hoje a aplicação e Goiás, que também recebeu as doses ontem, deve iniciar em até dois dias.

“É uma vitória da ciência. Estamos celebrando muito esse dia, primeira dose da vacina contra a dengue em um sistema público no mundo vai ser feita no Brasil”, ressaltou a secretária.

“Há muito tempo esperávamos uma vacina que tivesse uma efetividade boa contra os sorotipos”, acrescentou.

Maciel ainda contou que há tratativas com a Fiocruz e o Instituto Butantan para agilizar a produção dos imunizantes contra a dengue.

Na última semana, o Butantan publicou relatório final da fase 3 de estudos da vacina que desenvolveu. A previsão é de que ela seja apresentada à Anvisa em setembro deste ano, para iniciar a vacinação em 2025. Diferente da atual Qdenga, a do laboratório é de aplicação em dose única.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp
Ícone do telegram

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação