PANDEMIA

Pacientes com covid-19 serão transportados de Manaus para Brasília

Capital do Amazonas enfrenta baixas no estoque de oxigênio. Secretário de Saúde do DF afirma que a quantidade de leitos disponíveis em Brasília é baixo. Governo federal avalia recorrer a hospitais universitários

Renato Souza
postado em 14/01/2021 15:32
A falta de oxigênio para pacientes da covid-19 em Manaus levou o governo federal a buscar alternativas -  (crédito: Centro de Comunicação Social da Aeronáutica)
A falta de oxigênio para pacientes da covid-19 em Manaus levou o governo federal a buscar alternativas - (crédito: Centro de Comunicação Social da Aeronáutica)

O Distrito Federal vai receber pacientes que foram internados em decorrência de covid-19 em Manaus e precisam de suporte de oxigênio para respirar. A capital do Amazonas vive uma situação grave, com o estoque dos hospitais chegando ao fim e a internação em massa de pacientes a cada 24 horas. No estado, já são 5,8 mil mortos e 218 mil infecções registradas.

Com os leitos e oxigênio escasso na cidade que tem mais de 1 milhão de habitantes, os pacientes serão transferidos para outras unidades da federação, entre elas o Distrito Federal. Além da capital do país, Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí e Paraíba receberâo pacientes. A medida ocorre para desafogar leitos e preservar a vida dos doentes. Em uma reunião de emergência que ocorre na tarde desta quinta-feira (14/1), o ministro Eduardo Pazuello discute outras soluções.

O secretário de atenção à saúde do Ministério da Saúde, coronel Franco Duarte, afirmou, em coletiva realizada em Manaus, que os pacientes transportados são os que estão internados com estado de saúde considerado moderado, e aguentam a viagem. "São pacientes que ainda continuam dependentes do oxigênio, mas eles têm toda a segurança plena para serem aerotransportados. O paciente do Amazonas que subir na aeronave terá toda a segurança e assistência, com cobertura até de assistentes psicossociais, para não haver falha nenhuma", disse.

Procurado pelo Correio, o Secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, afirmou que recebeu uma ligação do Ministério da Saúde durante a madrugada, e que informou que a disponibilidade de leitos no DF é baixa. "Eles me ligaram de madrugada, eu disse que a nossa disponibilidade está muito pequena. Eles me informaram que estariam recorrendo aos hospitais universitários. Agora não sei como está sendo feito. Já temos nossa ocupação (de pacientes com covid-19 internados)", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE