Pandemia

DF registra aumento em mais de 60% no número de casos da covid-19

Segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde divulgado nesta quinta-feira (25/2), a capital federal registrou mais de 1 mil casos nas últimas 24 horas

Pedro Marra
postado em 25/02/2021 18:27
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O Distrito Federal registrou, nesta quinta-feira (25/2), um aumento de 60,7% no número de casos da covid-19 com base na média móvel dos últimos 14 dias. A média móvel de mortes, das últimas duas semanas, ficou em 11, registrando alta de 8,5%. Com os 1.068 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, o DF chegou a 293.782 pessoas infectadas. Desse total de casos notificados, 282.169 (96,1%) se recuperaram da doença.

Segundo o Boletim Epidemiológico da covid-19, divulgado pela Secretaria de Saúde (SES-DF), foram notificadas 14 novas mortes pelo novo coronavírus. Os óbitos ocorreram entre 29 de janeiro e esta quinta-feira. Das mortes, 12 eram do DF, uma de Minas Gerais e outra de Goiás. A letalidade no Distrito Federal é de 1,7%, enquanto que a taxa de mortalidade é de 143,3 por 100 mil habitantes.

Do total de 4.805 pessoas que morreram em decorrência de complicações do novo coronavírus, 4.375 eram moradoras do Distrito Federal, 372 vieram de Goiás e 58 de outros estados para serem atendidas em unidades de saúde do DF. Desses, dois pacientes eram do Amapá, quatro da Bahia, onze de Minas Gerais, três do Rio de Janeiro, dois de São Paulo, dois do Tocantins, cinco do Mato Grosso, 21 do Amazonas, três de Roraima, um de Rondônia, um do Maranhão, um do Acre, um de Santa Catarina e um do Piauí.

Ceilândia segue como a região administrativa com mais mortes e casos confirmados pela covid-19, com 826 óbitos e mais de 32 mil cidadãos diagnosticados com o vírus. Em número de mortes, Taguatinga vem depois, com 480 pessoas que perderam a vida pela doença, e 23 mil infectados. Em Samambaia, são 17 mil casos confirmados e 363 mortes. No Plano Piloto, mais de 27 mil pessoas contraíram o vírus, e 347 morreram por complicações da covid-19.

Leitos de UTI

Segundo a última atualização da Secretaria de Saúde, feita na tarde desta quinta, a ocupação de leitos de UTI públicos da covid-19 está em 91,12%. Na rede privada, esta porcentagem está em 82,78%. Com isso, a média geral de ocupação dos leitos de UTI, no DF, está em 86,95%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE