Solidariedade

Projeto de paróquia da Asa Sul atende pessoas socialmente vulneráveis

O projeto "Coração aberto" funciona há dois meses, mas foi oficializada neste domingo (2/3), em uma cerimônia com o bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, dom Marcony

Edis Henrique Peres
postado em 04/05/2021 10:38
Projeto  tem mais de 280 pessoas cadastradas para receber auxílio  -  (crédito: Divulgação/Paróquia Sagrado Mercês)
Projeto tem mais de 280 pessoas cadastradas para receber auxílio - (crédito: Divulgação/Paróquia Sagrado Mercês)

O projeto “Coração Aberto” realiza a escuta qualificada, oferece atendimento profissional e encaminha pessoas socialmente vulneráveis para os locais onde podem ter as necessidades atendidas. O programa é da Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora das Mercês e foi idealizado pelo coordenador e pároco frei Rogério. A iniciativa foi oficializada em cerimônia, na manhã deste domingo (2/5), com a presença do bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, dom Marcony, assim como de representantes de entidades parceiras da iniciativa.

O programa já possui 283 cadastros e realiza, em média, o atendimento de 15 pessoas todos os dias. A maioria do público são de pessoas da Vila Telebrasília (33,1%), além de pessoas em situação de rua que representam 10,4% dos atendidos. Segundo frei Rogério, também há registro de pessoas de outras regiões administrativas, como São Sebastião (7,2%), Samambaia (8,6%) e Vila Cultural (5,8%).

O bispo da arquidiocese, Dom Marcony, destacou a importância do programa e de iniciativas de trabalhos sociais da Diocese da Capital na defesa da dignidade humana. “Nós, que somos mais agraciados, devemos responder à pergunta bíblica: ‘Senhor, quando foi que te servi’. Esse projeto é uma oportunidade que nos é dada”, pontuou. O bispo também frisou que registros oficiais apontam para a existência de mais de 2 mil pessoas em situação de rua.

Segundo frei Rogério, o programa reúne um conjunto de iniciativas que têm parcerias com órgãos públicos e com a iniciativa privada. Além de ações emergenciais, como a doação de cestas básicas, que representa a principal demanda registrada pelo projeto, o “Coração Aberto” também busca resgatar a dignidade dos indivíduos para que possam retomar o controle da própria vida. “O nosso lema é ‘levanta-te e anda’, não fazemos nada sozinhos. A pessoa deve querer e participar do próprio resgate”, salientou.

Como fazer parte

O frei fez um convite para que profissionais como advogados, professores, médicos, psicólogos e de outras categorias fizessem parte do projeto. Para participar, basta que o interessado repasse informações como contato e disponibilidade de atendimento para o responsável pelo atendimento que é feito de segunda a sexta-feira no período da manhã, na paróquia.

  • Contato: (61) 3346-4155
  • Endereço: Avenida L2 Sul, quadra 615, Bloco D

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE