Transferência

Seduh suspende atendimento ao público devido a mudança para novo endereço

Até 20 de agosto, atendimento à população ocorrerá apenas via internet, pelo site da secretaria. Sede da pasta mudará para edifício no Setor Comercial Norte, em virtude de problemas estruturais e de lotação

Correio Braziliense
postado em 12/08/2021 18:02 / atualizado em 12/08/2021 18:06
Nova sede sai da Asa Sul para a Asa Norte e ficará perto do Conjunto Nacional -  (crédito: Divulgação/Seduh-DF)
Nova sede sai da Asa Sul para a Asa Norte e ficará perto do Conjunto Nacional - (crédito: Divulgação/Seduh-DF)

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) suspendeu, temporariamente, o atendimento presencial ao público no prédio da pasta. O motivo é a transferência de sede para um novo endereço, na Quadra 1 do Setor Comercial Norte (SCN). As atividades voltam ao normal em 20 de agosto. Até lá, a população pode recorrer aos canais oficiais do órgão, pela internet.

A transferência ocorrerá em cinco etapas. A primeira teve início nessa segunda-feira (9/8), quando o gabinete da Seduh foi levado ao novo edifício. Na sequência, será a vez das áreas responsáveis pelo atendimento e protocolo, como Central de Aprovação de Projetos (CAP) e Ouvidoria.

Para registrar demandas junto à CAP, é necessário acessar o site da pasta. Já o registro de documentos na Subsecretaria de Parcelamentos e Regularização Fundiária (Supar) ocorre pelo e-mail coap@seduh.df.gov.br. Para protocolos em geral, o endereço eletrônico é gepra@seduh.df.gov.br. Demandas na Ouvidoria serão atendidas pelo portal do órgão e pelo telefone 162.

Justificativa

A secretaria informou que a mudança era "extremamente necessária", pois o prédio antigo não tinha espaço para comportar os 500 servidores, 30 estagiários, 8 reeducandos e 40 colaboradores terceirizados da pasta.

O antigo edifício ficava no Setor Comercial Sul (SCS) e havia sido construído em 1974. Manutenções na internet, nas redes elétrica e hidráulica, no ar-condicionado e adequações para acessibilidade também ocorriam constantemente, segundo a pasta.

A situação teria piorado após o início da pandemia da covid-19, que impôs o distanciamento social. Além disso, o local era compartilhado com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab). O cronograma prevê que a mudança termine até 26 de agosto. 

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE